Mateus Antônio Andrade da Silva
Mateus Antônio Andrade da SilvaFoto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Mateus Antônio Andrade da Silva, 14, é primo de Júnior, que ainda está desaparecido. O jovem conversou com a Folha de Pernambuco e contou um pouco como ocorreu o incidente na praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, nessa quarta (16). “Estávamos brincando e nadando na parte onde estava mais calmo, com água na cintura. A gente ficava mergulhando quando vinha uma onda e fomos nadando, sem perceber, chegamos a uma parte que a areia era mais funda, como se fosse um buraco”, disse.

De acordo com Matheus, foi neste momento que começaram a se afogar. Desesperado, ele gritou por Israel, pai de Júnior, que correu para ajudar. “Eu consegui voltar para as pedras e um pescador jogou a vara pra me ajudar. Um pouco depois já não conseguia mais ver os dois”, lamentou.

As buscas por Júnior ocorreram durante toda a quarta-feira (16) e se encerraram às 17h. Nesta quinta-feira (17) as buscas - que receberam reforço do helicóptero do Corpo de Bombeiros - estão indo da área de Piedade até a ponte da Reserva do Paiva e devem permanecer até às 17h. De acordo com o Corpo de Bombeiros, após esse horário fica impossível realizar buscas, por conta da escuridão.

Leia também:
Pai morre afogado enquanto tentava salvar filho em Barra de Jangada
Continuam buscas por corpo de adolescente no mar de Barra de Jangada
Bombeiros recomendam cuidados com tubarões e afogamentos


Relembre o caso
Residente no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, a família tinha ido à praia nas férias escolares dos garotos. Estavam na praia a mãe e o pai de Israel Jr., além de dois primos. Por volta das 9h, o adolescente entrou no mar junto com o primo de 14 anos quando foram puxados pela correnteza. Quando viu o incidente, o pai entrou no mar, mas morreu afogado. Já o primo foi resgatado por pescadores locais.
 
Há a possibilidade de o adolescente ter sido levado pela correnteza para o manguezal ou estar preso entre vegetações e pedras. A área onde ocorreu o incidente é conhecida por ter uma correnteza muito forte, ser muito profunda e ser um local de desova de tubarões e outros animais aquáticos.

Família do desaparecido

Família do desaparecido - Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco


 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: