Emilly Rainele da Silva morreu após ser atropelada por caminhão em Jaboatão
Emilly Rainele da Silva morreu após ser atropelada por caminhão em JaboatãoFoto: Cortesia

“O sonho da minha filha era ser missionária. Ela dizia que, quando crescesse, ia pregar o nome de Jesus”. O relato é de Aline Gaudino, mãe da pequena Emilly Rainele da Silva Nascimento, de 5 anos, morta atropelada por um caminhão no fim da tarde dessa quarta-feira (9) no bairro de Jardim Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.  O suspeito do acidente foi preso em flagrante e deve passar por audiência de custódia ainda nesta quinta-feira (10).

Emocionada, Aline contou como o acidente aconteceu enquanto esperava a liberação do corpo da filha no Instituto de Medicina Legal (IML) no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. O atropelamento ocorreu na avenida José de Souza Rodovalho, próximo ao terminal de ônibus.

“Estava eu, minha filha e minha vizinha voltando da igreja. Emilly tava numa bicicleta na calçada. Ela disse ‘Mãe, eu vou descer, mas não vou pra pista não’. Depois disso, ela ficou carregando a bicicleta com as mãos. Do nada, apareceu esse homem nas carreiras”, relatou. “Ela viu o pai que tinha acabado de chegar do trabalho e gritou pelo pai. Quando eu olhei, vi só o baque. Peguei no corpo dela. Eu fiquei desesperada, gritando”, continuou.

Ainda segundo a mãe da criança, um rapaz que presenciou a cena anotou a placa do caminhão e, nesse momento, um outro homem que estava em uma moto foi atrás do suspeito e o alcançou próximo a um motel localizado em Prazeres, ainda em Jaboatão. “A moto parou em frente ao caminhão, e várias pessoas foram pra cima do caminhão, até a polícia chegar. Na delegacia, ele disse que não viu minha filha. Mas eu vi tudo, ele passou por cima dela nas carreiras. Ele ainda parou o carro no meio do caminho, depois acelerou e fugiu”, declarou, emocionada.

Aline contou ainda que a filha era uma criança extrovertida, gostava de brincar e louvar na igreja. Agora a mãe pede justiça. “Eu faço um apelo para que não soltem ele. Do mesmo jeito que ele fez isso com minha filha, ele faz com qualquer pessoa”. 

Preso em flagrante pela Polícia Militar de Pernambuco, o motorista Adriano Ciriaco de Moura, de 40 anos, foi encaminhado à Delegacia de Prazeres, onde prestou depoimento e aguarda audiência de custódia durante esta quinta-feira no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no Recife. Peritos do Instituto de Criminalística de Pernambuco fizeram a perícia no caminhão. O resultado da audiência sairá nesta sexta-feira (11).

Emilly Rainele da Silva Nascimento será enterrada ainda na tarde desta quinta-feira, no Cemitério de Santo Amaro, na área central da capital.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: