Reunião com o sindicato sobre a liminar do TJO-PE
Reunião com o sindicato sobre a liminar do TJO-PEFoto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Fiscais da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) deflagrarão greve por tempo indeterminado em razão da falta do reajuste salarial e da atualização dos direitos trabalhistas. Com os salários defasados há cinco anos, a categoria está trabalhando em regime especial.

Até o final de março, os 422 servidores vão trabalhar em apenas dois dias por semana. Segundo o presidente do sindicato dos Servidores da Defesa Agropecuária do Estado de Pernambuco (Sindagro), Lucíolo Tigre, tal regime não vai afetar a população nem os alimentos faltarão na mesa dos pernambucanos.

Leia também:
Adagro apreende quase meia tonelada de queijo vencido no Agreste

“Embora estejamos de greve, nos três dias de paralisação da categoria em março, 30% dos profissionais vão estar trabalhando. Esse quantitativo vai ser respeitado e foi acordado no documento que enviamos para o TJPE e ao Governo”, afirmou o presidente. O TJPE expediu uma liminar na segunda-feira decretando a ilegalidade da greve e estipulando uma multa de R$ 200 mil por cada dia da paralisação. O sindicato realizou, ontem, uma assembleia para discutir a liminar. Ao final da reunião, a categoria decidiu por dar continuidade à greve e não acatar a decisão do Tribunal.

“A greve continua e aguardamos o Governo entrar em contato para discutirmos alguma proposta de negociação da nossa pauta”, ressaltou Lucíolo. Ainda de acordo com o presidente, caso até o dia 1º de abril, as negociações não avancem, a categoria irá paralisar totalmente mantendo apenas 30% dos funcionários. Em nota, o Governo do Estado lembrou que a greve do Sindagro/PE foi considerada ilegal pelo TJPE, acatando uma solicitação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

"A decisão judicial determinou que o Sindagro/PE se abstivesse de deflagrar greve, estipulando uma multa diária no valor de R$ 100 mil em caso de descumprimento. Apesar de devidamente notificado no último dia 28 de fevereiro, o referido Sindicato não acatou a determinação judicial, o que levou o TJPE determinar que o valor da multa imposta ao Sindagro fosse majorada para R$ 200 mil", destacou a nota.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: