Moradores em Tejucupapo, em Goiana, se mobilizam por igreja evangélica localizada na área alvo da reivindicação de posse
Moradores em Tejucupapo, em Goiana, se mobilizam por igreja evangélica localizada na área alvo da reivindicação de posseFoto: Cortesia/WhatsApp

Uma área de quase 50% do território construído de Tejucupapo, distrito localizado a 35 km de Goiana, na Região Metropolitana do Recife, tem sido alvo de disputa judicial. Proprietária legal das terras, a viúva Rosa Alexandre de Oliveira acionou a Justiça através das 1ª e 2ª Varas Cíveis da Comarca do município. Ela alega que os terrenos do esposo Olímpio Menezes (falecido) foram invadidos, haja vista a falta de documentação comprobatória de compra e venda.

Por outro lado, moradores do sítio Picuta, principal comunidade envolvida, defendem que os terrenos foram comprados direto com o sr. Menezes. “Muitos de nós temos documentos, recibos de compra e venda simples. As [pessoas] que não têm perderam ou receberam o terreno em doação. A terra é muita grande e ele doou para muita gente”, conta Rita Galvão, funcionária pública que reside no local há 50 anos. Ainda segundo a moradora, cerca de 5 mil famílias habitam a região em questão.

Leia também:
Maioria dos moradores já deixaram o Edifício Holiday
Moradores enfrentam o drama da interdição no Holiday

Julgados individualmente, inúmeros processos de reivindicação de posse estão em curso. De acordo com a 2ª Vara da Comarca, Rosa Alexandre apresentou o registro da propriedade com reconhecimento do cartório, o que lhe assegura o título de proprietária. Há informação de que tanto o órgão quanto a proprietária legal reconhecem a existência de recibos assinados por Olímpio Menezes.

A reportagem tentou contato com Rosa Alexandre de Oliveira, mas não obteve resposta.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: