Jeferson Xavier da Silva, mais conhecido como Manolo
Jeferson Xavier da Silva, mais conhecido como ManoloFoto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

Um integrante da facção criminosa Trem Bala, conhecida por dominar o tráfico no Litoral Sul do Estado, foi preso por suspeita de torturar dois homens com golpes de enxada e foice, obrigá-los a cavar as próprias covas, executar as vítimas com disparos de arma de fogo e enterrá-los em um canavial localizado na cidade de Sirinhaém.

Jeferson Xavier da Silva, mais conhecido como Manolo, tinha dois mandados de prisão preventiva por homicídio em aberto. As ordens judiciais foram cumpridas nessa quarta-feira (22) no distrito de Camela, em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O crime, aponta a Polícia Civil de Pernambuco, que apresentou a prisão nesta quinta-feira (23), ocorreu no dia 2 de junho de 2018.

Leia também:
Operação prende membros da facção Trem Bala
Desarticulada facção Trem Bala, que traficava no Agreste e RMR


Segundo o titular da Delegacia de Ipojuca, o delegado Ney Luiz, os homens formavam um casal e foram mortos por vender drogas na região sem a autorização da quadrilha de traficantes. "Ele [Jeferson] juntamente com outros quatro ou cinco indivíduos mataram esse casal", detalhou o delegado. Os demais envolvidos no crime ainda não foram localizados pela polícia.

Denúncias ligadas ao suspeito apontam que ele também estaria envolvido com invasão de residências de moradores da área. "Ele invadia as casas, expulsava os moradores e utilizava as casas como pontos de tráfico de drogas. Assim como revendia pra terceiros", acrescentou Ney Luiz.

No momento da prisão, os policiais encontraram na residência de Jeferson vários móveis e eletrodomésticos como geladeira, fogão e microondas. "Não conseguimos identificar de quem são os bens porque foram embora de Camela". Após todos os procedimentos locais, o preso foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na RMR.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: