Espaço vai agregar natureza e cultura
Espaço vai agregar natureza e culturaFoto: Lidiane Mota/Folha de Pernambuco

Abrigando uma biodiversidade única, com espécies de animais e vegetações endêmicas , a caatinga é um dos ecossistemas mais importantes para o Nordeste. A partir deste sábado (12), o bioma vai ganhar um espaço de conservação em Bezerros, no Agreste de Pernambuco.

O Jardim Botânico Rei Davi, idealizado pelo grupo do mesmo nome, vai ficar localizado às margens da PE-153, ocupando um espaço de 60.000m². Além da unidade de preservação da caatinga, o espaço ecológico vai contar com um centro cultural, jardins temáticos e uma pista de cooper de mais de mil metros. A identidade visual tem a assinatura do artista, cordelista e poeta J. Borges, considerado um dos patrimônios vivos do Estado.

O projeto é o segundo deste tipo em Pernambuco e o primeiro do Agreste e Sertão. Ele tem a assinatura de Zenaide Nunes, responsável pelo atual Jardim Botânico do Recife, considerado um dos modelos de referência no País. A previsão de funcionamento é para o começo do ano que vem. “O prefeito Breno Borba (Bezerros) ficou entusiasmadíssimo com o projeto para a região. O jardim botânico é um museu de plantas e o Rei Davi vai se dividir em algumas partes. Primeira parte vamos ter uma alameda principal, com uma pista de cooper. Ela tem cerca de 1,1 mil metros. Ela margeia um açude, que é lindo. A pista, hoje, já está iluminada. Temos 35 postes de LEDs”, explica o fundador do projeto e advogado Mário Gil Rodrigues.

Segundo ele, a estrutura do jardim foi pensada para agregar tanto o espaço natural quanto um abrigo da cultura de Bezerros e da região local. “Nós vamos ter jardins temáticos, ou seja, um jardim italiano, um jardim japonês, jardim francês. Nós vamos ter um dos jardins japoneses mais bonitos da região. Nós teremos uma integração entre a natureza. Vamos desenvolver projetos de escultura com a mitologia indígena brasileira, grega, romana e nórdica. Vamos ter um museu também”, enfatiza o advogado.

Leia Também:

Com serviços de saúde e nova trilha, Jardim Botânico festeja os 40 anos

 

Fora da integração desses espaços, os visitantes poderão conhecer trilhas e o bioma da caatinga. De acordo com a organização, a iniciativa é inédita neste sentido. “Nós vamos ter uma unidade de conservação ambiental. Cerca de quatro hectares serão destinados para a preservação da caatinga. Nesses espaços teremos trilhas, que completarão a trilha principal. Nós já temos uma pronta, que é uma homenagem ao jardineiro Jonas (um dos responsáveis pela execução da trilha). Além disso, temos uma parte laboratorial, com a catalogação de todas plantas e uma unidade de pesquisa e preservação”, complementa Mário Gil Rodrigues.

Neste sábado, será realizada uma cerimônia de fundação do projeto, com o Desembargador Adalberto de Oliveira Melo, presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, o prefeito de Bezerros, Breno Borba, além do fundador Mário Gil Rodrigues.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: