Reunião ocorreu no Palácio do Campo das Princesas
Reunião ocorreu no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Heudes Regis/SEI

A partir de 10 de agosto de 2022 nenhum carro que faça combustão poderá entrar na ilha de Fernando de Noronha. A lei, conhecida como Noronha Carbono Zero, foi sancionada pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, nessa terça-feira (7). Já a partir de 10 agosto de 2030 não será permitida também a circulação de veículos do tipo.

A regulamentação abrange carros que emitam dióxido de carbono. Ou seja, aqueles movidos a gasolina, álcool e óleo diesel. Fernando de Noronha torna-se então o primeiro lugar do Brasil a banir carros a combustão. Apenas transportes elétricos poderão circular no arquipélago a partir de 2030. A lei não se aplica a embarcações, aeronaves e tratores ou outros veículos automotores "destinados a puxar ou arrastar maquinaria, executar trabalhos de construção ou de pavimentação, serviços portuários e aeroportuários".

Leia também:
Operação encontra aves mortas e galos feridos em Noronha
Onda Sustentável movimenta o arquipélago de Fernando de Noronha


A cerimônia de assinatura ocorreu no Palácio do Campo das Princesas e contou com a presença do administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha. Segundo o gestor, a meta é livrar a ilha da poluição ambiental. “O nosso objetivo é zerar a emissão do carbono na ilha até 2030, conforme as premissas do Noronha + 20, que são regidas pela sustentabilidade em diversas áreas da gestão pública. Noronha Carbono Zero, através dos carros elétricos, é apenas o início de novas opções sustentáveis para a mobilidade e a matriz energética da ilha”, frisou.

Parcerias
Em parceria com a Renault Brasil, Fernando de Noronha conta atualmente com seis veículos de três modelos movidos a eletricidade. A gestão também firmou parceria com o Centro Brasil no Clima (CBC), a Plataforma Circularis – rede colaborativa de incentivo à economia circular - e com o Sinspire – hub de inovação, cultura e sustentabilidade -, durante a Conferência Brasileira de Mudança do Clima (CBMC), realizada no Bairro do Recife, área central da capital pernambucana, em novembro de 2019.

Além disso, foi divulgada no início de dezembro a lista preliminar com cem contemplados com a autorização ecológica, que dará direito ao frete social, sem custo algum para o requerente, apenas para primeira entrada do veículo elétrico na ilha, para o transporte de carros elétricos do continente até o arquipélago.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: