Mulheres em Movimento

Carla Batista

ver colunas anteriores
Encontro de Mulheres Negras
Encontro de Mulheres NegrasFoto: Cortesia/Whatsapp

Começou nessa quinta-feira (6) e vai até o dia 9, em Goiânia/Goiás, o Encontro Nacional de Mulheres Negras, que reúne cerca de mil mulheres de todo o país. As participantes foram definidas a partir de encontros e reuniões preparatórias realizados por todo o país.

Entre as presentes estão a filósofa e feminista norteamericana Angela Davis, a também filósofa e feminista Sueli Carneiro e a escritora Conceição Evaristo

O primeiro encontro aconteceu em 1988 e está sendo comemorado 30 anos depois. Um dos seus objetivos é fortalecer a organização das mulheres negras pós eleição presidencial e construir estratégias de ação para os próximos anos. Força que vai inspirar e nutrir todo o movimentos de mulheres e de feministas do país, assim como os movimentos negros.



Para Nilza Iraci, do Geledés - Instituto da Mulher Negra/SP, o encontro é “como uma continuidade da Marcha (das Mulheres Negras), aquele encontro lindo de pessoas lindas!”. Para ela, no momento atual, é do que as pessoas mais estão precisando: do encontro, de estarem juntas!

Adriana Martins da Articulação de Mulheres Brasileiras e da Rede de Mulheres Negras do Rio de Janeiro/Nova Iguaçu espera que o encontro seja de muito axé e muita energia! ela está na expectativa do contato com a Angela Davis, da construção coletiva de propostas e diz “nossos ancestrais chegaram aqui e nos tiraram do processo escravagista e nós temos a capacidade, e obrigação, de fazer muito mais do que nossas ancestrais fizeram, com muita união, com muito abraço!”.

Assista acima o momento de chegada de uma das delegações estaduais, com depoimento da deputada federal Benedita da Silva. (vídeo)

Esta coluna conta com a colaboração da ativista Cris Nascimento, da delegação de mulheres negras de Pernambuco, que foi ao encontro. Você pode acompanhar outras notícias através das páginas: Mulheres Negras 30 anos, no Facebook, no Instagram @mulheresnegras30anos e/ou www.encontronacionalmulheresnegras.org

* Carla Gisele Batista é historiadora, pesquisadora, educadora e feminista desde a década de 1990. Graduou-se em Licenciatura em História pela Universidade Federal de Pernambuco (1992) e fez mestrado em Estudos Interdisciplinares Sobre Mulheres, Gênero e Feminismo pela Universidade Federal da Bahia (2012). Atuou profissionalmente na organização SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia (1993 a 2009), como assessora da Secretaria Estadual de Política para Mulheres do estado da Bahia (2013) e como instrutora do Conselho dos Direitos das Mulheres de Cachoeira do Sul/RS (2015). Como militante, integrou as coordenações do Fórum de Mulheres de Pernambuco, da Articulação de Mulheres Brasileiras e da Articulación Feminista Marcosur. Integrou também o Comitê Latino Americano e do Caribe de Defesa dos Direitos das Mulheres (Cladem/Brasil). Já publicou textos em veículos como Justificando, Correio da Bahia, O Povo (de Cachoeira do Sul).

** A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas

veja também

comentários

comece o dia bem informado: