Furacão Maria em Guadalupe
Furacão Maria em GuadalupeFoto: Cedrick Isham Calvados/AFP

O furacão Maria começou a afetar o Caribe, onde devastou a ilha de Dominica nas últimas horas e ameaça agora Guadalupe. Os moradores de Dominica perderam "tudo o que o dinheiro pode comprar e substituir", afirmou nesta terça-feira (19) Roosevelt Skerrit, primeiro-ministro da ilha do Caribe.

"O vento levou o telhado das casas de quase todas as pessoas com as quais eu conversei ou fiz contato de outra maneira. O telhado da minha própria residência oficial foi um dos primeiros afetados", escreveu o chefe de Governo no Facebook.

Leia também:
Primeiro-ministro diz que Dominica perdeu tudo após Maria
Caribe se prepara para chegada do furacão Maria
A caminho do Caribe, furacão Maria sobe para a categoria 4


A região, devastada há 10 dias pelo furacão Irma, se encontra em estado de alerta pela passagem de Maria, que em menos de 24 horas ganhou força e passou de tempestade tropical a furacão de categoria 5, a máxima, na escala Saffir-Simpson. Nas últimas horas caiu para categoria 4.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos anunciou na segunda-feira (18) que Maria era um furacão "potencialmente catastrófico".

O fenômeno, com ventos de até 257 km por hora, tocou a terra em Dominica às 22h15 (horário de Brasília) de segunda-feira.

Os quase 73.000 habitantes da ilha relataram na segunda-feira à tarde nas redes sociais os primeiros sinais do furacão, com árvores e postes de energia elétrica no chão, fortes chuvas, ventos violentos e inundações.

Antes de Dominica, o olho do furacão passou a 50 km da costa norte de Martinica e deixou 33.000 casas sem energia elétrica, mas não provocou danos significativos, de acordo com as autoridades.

Furacão Maria em Guadalupe
Furacão Maria em GuadalupeFoto: Cedrick Isham Calvados/AFP
Furacão Maria
Furacão MariaFoto: Reprodução/Windy

veja também

comentários

comece o dia bem informado: