Sigmar Gabriel
Sigmar GabrielFoto: Wikimedia Commons

O governo da Alemanha reduzirá ainda mais sua presença diplomática na Coreia do Norte e pedirá a Pyongyang que faça o mesmo em Berlim, anunciou nesta quinta-feira (30) o ministro alemão de Relações Exteriores, Sigmar Gabriel. O diplomata alemão deu estas declarações após um encontro com seu contraparte americano, Rex Tillerson, em um momento em que Washington aumenta a pressão sobre a Coreia do Norte por seu programa nuclear, um dia depois de Pyongyang lançar um novo míssil balístico intercontinental.

Leia também
Governo brasileiro condena lançamento de míssil pela Coreia do Norte
Coreia do Norte será destruída se insistir em provocações, diz EUA
Coreia do Norte lança míssil e Trump cobra verbas para a segurança
Trump pede que China use de todos os meios para controlar a Coreia do Norte

"Já reduzimos o pessoal da nossa embaixada na Coreia do Norte e reduziremos ainda mais", disse Gabriel à imprensa. No entanto, a nova redução de pessoal diplomático será feito em consultas com os aliados europeus, alguns dos quais têm embaixadas na Coreia do Norte. "Também comunicamos aos norte-coreanos que eles terão que reduzir seu pessoal diplomático", acrescentou Gabriel. "Sendo assim, estamos aumentando a pressão diplomática", afirmou.

A reunião entre Gabriel e Tillerson ocorreu pouco após o presidente Donald Trump queixar-se de que a China falhou em sua tentativa de convencer as autoridades norte-coreanas de interromper seu programa balístico e nuclear.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: