Atentados terroristas ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001Foto: Wikimedia Commons

Há exatos 17 anos, em 11 de setembro de 2001, o mundo inteiro assistia em choque a atentados coordenados pela rede terrorista Al Qaeda em cidades dos Estados Unidos. Presente na memória e eternizado por imagens, os ataques marcaram um capítulo importante da história do novo milênio e têm reflexos sentidos até hoje. Vários países reforçaram a legislação antiterrorismo e ampliaram os poderes de aplicação da lei desde então.

Na manhã desse dia, 19 homens ligados à rede sequestraram quatro aviões comerciais com passageiros e usaram dois deles para atingir as Torres Gêmeas do World Trade Center (WTC) em Nova York, símbolo da força econômica norte-americana. Os ataques ao WTC mataram todos que estavam nos aviões e muitos dos que trabalhavam nos edifícios. Ambos os prédios desmoronaram em duas horas, destruindo construções vizinhas e causando outros danos.

Leia também:
NY identifica vítima do 11 de Setembro, 16 anos depois
Trump homenageia vítimas do 11 de setembro


O terceiro avião de passageiros caiu contra o Pentágono, em Arlington, Virgínia, nos arredores de Washington. O quarto avião caiu em um campo próximo de Shanksville, na Pensilvânia, depois que alguns dos passageiros e tripulantes tentaram retomar o controle do avião, que os sequestradores tinham desviado para Washington. Não houve sobreviventes em qualquer um dos voos.

No total, aproximadamente 3 mil pessoas morreram, inclusive os 19 sequestradores. O governo dos Estados Unidos respondeu aos ataques a partir do movimento denominado "Guerra ao Terror". Sob coordenação dos norte-americanos, houve a invasão ao Afeganistão

Após os ataques, os Estados Unidos estabeleceram um fundo no valor de US$ 4,3 milhões para a cobertura de tratamentos médicos contra a asma e doenças respiratórias, além de depressão, ansiedade e dores múltiplas. Em junho de 2013, o instituto norte-americano para a higiene e saúde no trabalho recomendou que alguns tipos de câncer fossem acrescentados à lista de doenças ligadas aos ataques.

   Relembre a cronologia do dia dos ataques:

horários de Brasília

9h48: Um avião, provavelmente sequestrado, choca-se contra uma das torres do World Trade Center, deixando-a em chamas.
10h06: Um segundo avião, aparentemente de passageiros, choca-se com a segunda torre do World Trade Center. Agora as duas torres estão em chamas.
10h35: Autoridades portuárias da cidade de Nova York fecham todas as pontes e túneis.
10h39: O presidente George W. Bush convoca uma reunião com membros do gabinete de segurança nacional, com a presença do vice-presidente, Dick Cheney, e do governador do Estado de Nova York, George Pataki.
10h43: Um avião cai no Pentágono. O governo determina evacuação imediata no prédio.
10h45: A Casa Branca é evacuada.
10h51: FFA (Administração Federal de Aviação) suspende pela primeira vez na história todos os vôos para os EUA.
11h05: A torre sul do World Trade Center desaba nas ruas abaixo de seus 417 metros.
11h08: Agentes da CIA (serviço secreto dos EUA) armam-se e preparam-se para proteger a Casa Branca.
11h10: O vôo 93 da United Airlines cai em Somerset County, sudeste de Pittsburgh (Estado da Pensilvânia).
11h13: A sede da ONU (Organização das Nações Unidas) á evacuada.
11h22: Em Washington, os Departamentos de Estado e de Justiça são evacuados.
11h24: A FFA (Administração Federal de Aviação) redireciona todos os vôos vindos do exterior para o Canadá.
11h30: A torre norte do World Trade Center desaba provocando uma grande cortina de fumaça e de destroços.
11h46: O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, suspende sua visita ao Peru e retorna para os EUA.
11h48: Polícia confirma a queda de um avião em Somerset County, sudeste de Pittsburgh (Estado da Pensilvânia).
12h20: O editor da sucursal de Londres de um jornal árabe afirma que o terrorista Osama bin Laden havia alertado, há três semanas, que ele e seus partidários fariam um ataque sem precedentes aos Estados Unidos.
12h18: A American Airlines informa a queda de dois aviões da empresa: um Boeing 767, de Boston (Estado de Massachusetts) para Los Angeles (Califórnia), com 81 passageiros a bordo e 11 tripulantes; e um Boeing 757, de Washington para Los Angeles, com 58 passageiros e seis tripulantes.
12h26: A United Airlines informa que o vôo 93 da companhia, vindo de Newark (Estado de Nova Jersey) rumo a São Francisco (Califónia), caiu na Pensilvânia. Informações não oficiais revelam que o avião foi abatido.
12h59: A United Airlines confirma a queda do vôo 175, de Boston (Estado de Massachusetts) para Los Angeles (Califórnia), com 56 passageiros a bordo. Há informações de que todos morreram na queda.
14h04: O presidente George W. Bush faz pronunciamento em local desconhecido, anunciando que o governo não poupará esforços para capturar o responsável pelos atentados.
17h20: EUA confirmam o terrorista Osama Bin Laden como o principal suspeito da série de atentados. Israel fecha fronteiras com Egito e com a Jordânia.
21h45: O presidente americano George Bush faz pronunciamento à nação em que promete encontrar os responsáveis pelos ataques e diz que amanhã os EUA voltam ao trabalho.
23h44: Após 12 horas da queda da primeira torre do WTC, o chefe de polícia de Nova York afirma que há sobreviventes entre os escombros.
23h50: Os primeiros números informam que pelo menos 800 pessoas teriam morrido no prédio do Pentágono.

Atentados terroristas ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001Foto: Wikimedia Commons
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001Foto: Arquivo/Agência Brasil
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001Foto: Arquivo/Agência Brasil
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001Foto: Arquivo/Agência Brasil
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001Foto: Arquivo/Agência Brasil
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001
Atentados terroristas nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001Foto: Arquivo/Agência Brasil

veja também

comentários

comece o dia bem informado: