Donald Trump
Donald TrumpFoto: Brendan Smialowski/AFP

O presidente Donald Trump acusou novamente nesta terça-feira a imprensa de ter feito uma cobertura parcial sobre a investigação do caso russo feita pelo procurador especial Robert Mueller, acusando os meios de comunicação de serem o "Inimigo do Povo" e um "verdadeiro partido de oposição".

Os principais meios de comunicação "durante anos insistiram no delírio de um conluio com a Rússia, enquanto sempre souberam que que não havia conluio", afirmou Trump no Twitter. "A mídia mainstream está sob fogo e queimada em todo o Mundo como sendo corrupta e FAKE", enfatizou.

Leia também 
Trump defende que EUA reconheçam soberania de Israel sobre Golã
Trump diz que usa o Twitter para evitar a mídia corrupta e desonesta
Bolsonaro diz que Trump parece jovem: 'temos a idade da mulher que amamos'


"Realmente, são o Inimigo do Povo e o Verdadeiro Partido de Oposição", acrescentou, dois depois do anúncio de que Mueller concluiu não haver evidências de conluio entre a equipe de Trump com Moscou nas eleições de 2016.

Trump anteriormente já havia usado a expressão "inimigo do povo" para recordar uma frase stalinista usada para descrever inimigos políticos, no caso a mídia americana.

De acordo com um breve resumo do relatório divulgado pelo procurador geral William Barr no domingo, Mueller não encontrou evidências de conluio com Moscou durante as eleições de 2016, embora tenha determinado que a Rússia tentou manipular a votação.

Trump assegura que as conclusões das investigações o exoneram completamente e reivindicam suas acusações de ser o objeto de uma "caça às bruxas" e que a mídia faz parte de uma conspiração para derrubá-lo.

De acordo com o resumo do relatório, Mueller não pôde determinar se o presidente obstruiu a justiça durante a investigação e deixou essa decisão para o Departamento de Justiça.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: