Bill de Blasio, prefeito de Nova York
Bill de Blasio, prefeito de Nova YorkFoto: Andrew Burton/AFP

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta quinta-feira (16), sua candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2020. Blasio é o 23º nome do Partido Democrata que anuncia a intenção de disputar a eleição pelo partido.

"É preciso parar Donald Trump. Sou Bill de Blasio e me candidato a presidente porque é hora de colocar os trabalhadores primeiro", disse o prefeito, de 58 anos, em um vídeo que foi publicado em redes sociais para anunciar a candidatura.

Blasio entrou em atrito com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, nas últimas semanas. Ele liderou a pressão de políticos e ativistas que levaram Bolsonaro a cancelar uma visita a cidade, para receber uma homenagem. O prefeito chamou o líder brasileiro de "homem perigoso" e agradeceu ao Museu de História Natural por se recusar a sediar um jantar que homenagearia Bolsonaro.

Leia também:
Bolsonaro diz que poderia levar 'ovada' em Nova York
Bolsonaro se encontra com Bush e recebe homenagem no Texas
'Bolsonaro está no Texas, a pátria que ele escolheu servir' diz Fernando Haddad


O presidente acabou desistindo de ir a Nova York. A entrega da homenagem foi transferida para Dallas.

Após desistir da viagem, Bolsonaro chamou Blasio de radical. "Eu não poderia comparecer a uma cidade onde o chefe do Executivo se comportava como um radical, promovendo e se preparando para fazer manifestações, as piores possíveis, contra a minha presença", disse o presidente brasileiro.

Blasio retrucou: "Se você quiser invadir nossa cidade e se vangloriar por destruir nosso meio ambiente ou de como você é um 'homofóbico com orgulho', os nova-iorquinos vão te confrontar. Se ser 'radical' é se levantar contra sua ideologia destrutiva, então somos radicais com orgulho", respondeu.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: