Angela Merkel
Angela MerkelFoto: VLADIMIR SIMICEK/AFP

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que a Alemanha está preparada para qualquer desfecho do brexit, seja via um acordo de transição entre Reino Unido e a União Europeia, seja com a saída abrupta do segundo maior país do bloco, prevista para ocorrer em 31 de outubro.

Merkel fez a declaração durante um debate na chancelaria, depois do jornal britânico, The Sunday Telegraph, noticiar que o primeiro-ministro, Boris Johnson, irá visitar o presidente francês, Emmanuel Macron, e a própria Angela Merkel ainda essa semana. A intenção do primeiro-ministro é reforçar, no encontro com Markel previsto para quarta-feira (21), que o Parlamento britânico não pode reverter o brexit e que é preciso chegar a um acordo de transição para que país deixe o bloco.

A previsão é que Johnson tente persuadir os outros líderes europeus a reabrirem as negociações do brexit. Na sexta-feira (17), o jornal Sunday Times divulgou documentos governamentais que revelam um cenário potencialmente caótico para o Reino Unido se um acordo de transição não for feito. O documento fala em falta de combustíveis, remédios e alimentos. E prevê também problemas como o "endurecimento" das fronteiras entre Irlanda e Irlanda do Norte, com verificação de todas as pessoas e mercadorias que transitam entre os dois países.

Leia também:
Bolsonaro sugere a Merkel que use verba suspensa para reflorestar a Alemanha
Boris Johnson assume como premiê e diz que brexit sem acordo é possibilidade remota

Merkel reforçou que Berlim está preparada para um "brexit desordenado", mas que se dispõe a negociar e buscar soluções "até o último dia", se for necessário. A chanceler alemã defende que se chegue a um consenso, mas não descarta a alternativa de que talvez isso não seja possível.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: