Comandante do CBMPE, Manoel Cunha (D), foi recebido pelos dirigentes da FOLHA Paulo Pugliesi e Mariana Costa
Comandante do CBMPE, Manoel Cunha (D), foi recebido pelos dirigentes da FOLHA Paulo Pugliesi e Mariana CostaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Desde 2017, o número de incêndios em edificações caiu 30% no Estado. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE), coronel Manoel Cunha, a redução é um reflexo do trabalho de prevenção, que constitui um dos principais focos de trabalho da corporação.

“Tivemos o aporte de uma lei federal que nos deu condições de atuar mais próximos aos municípios, em prol de melhorar a segurança. E é isso que estamos fazendo, desenvolvendo esse serviço em todo o Estado”, disse. De acordo com o coronel, estão previstas ainda novas unidades operacionais e a incorporação de mais 240 agentes, remanescentes do último concurso.

Comandante da corporação há pouco mais de cinco anos, Cunha visitou ontem a Folha de Pernambuco, onde foi recebido pelo diretor Executivo, Paulo Pugliesi, e pela diretora Administrativa, Mariana Costa. Durante o encontro, ele enfatizou o reforço nas ações de prevenção de ocorrências. “Todos os prédios que serão construídos, toda estrutura a ser montada, casa de eventos e shows, precisam ter o projeto de incêndio aprovado. E os prédios [de grande porte] que já existem têm que ter os projetos de incêndio atualizados”, afirma. A marcação para vistorias nos imóveis e os encaminhamentos para regularização estão disponíveis no site www.bombeiros.pe.gov.br.

Ainda de acordo com Cunha, os resultados desse trabalho se devem também à evolução na estrutura da corporação, que completa 132 anos no dia 20 de outubro. “Somos uma força pública que nasceu no Bairro do Recife, em 1887, e funcionou atrelada às empresas de seguro por 60 anos até ser atrelada à Polícia Militar, que nos deu a base para sermos o que somos hoje. E, em 1994, houve a emancipação”, resume. Hoje, a instituição conta com um efetivo de 2.700 agentes, entre oficiais e soldados, que atuam em 40 unidades operacionais espalhadas pelo Estado.

Dessas, dez foram inauguradas desde o ano passado. Também está prevista a criação de novos quartéis em Arcoverde, Serra Talhada e Custódia, no Sertão, e em Macaparana, na Mata Norte. “Os Bombeiros não precisam estar em todos os municípios, mas têm que ficar, pelo menos, num polo de cinco cidades para que o tempo de resposta não exceda a 20 minutos. Nesse crescimento, temos a parceria com as prefeituras”, explica. Segundo o comandante, até 2020, o efetivo deve ganhar um reforço de 240 agentes.

Celebrações

Para celebrar os 132 anos de fundação do Corpo de Bombeiros, foi preparada para este mês uma programação que inclui corrida, festas e encontros. A primeira atividade, a 17ª Corrida do Fogo, será realizada no próximo sábado, a partir das 7h, com ponto de concentração no Clube dos Oficiais, na avenida João de Barros, na Boa Vista.

Já no dia 14, acontece no teatro do Shopping RioMar, no bairro do Pina, a solenidade de entrega da Medalha Pernambucana do Mérito Bombeiro Militar.

A condecoradação será concedida a 200 autoridades civis e militares, personalidades e representantes de instituições públicas e privadas do Estado, entre eles a editora-chefe da Folha de Pernambuco, Leusa Santos. As comemorações incluem ainda a Festa da Família do Bombeiro Militar, o 4º Encontro Técnico Profissional do CBMPE e o Encontro dos Bombeiros Militares da Reserva.


veja também

comentários

comece o dia bem informado: