Agricultor João Gorgonho está em tratamento
Agricultor João Gorgonho está em tratamentoFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Em 2019, estima-se que 68.220 novos casos de câncer de próstata sejam registrados no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Em Pernambuco, esse número é de 3.050 e 590 no Recife. Frente à realidade, neste mês se inicia mais uma edição da campanha Novembro Azul, chamando atenção para o diagnóstico precoce da doença e também para a saúde do homem de forma global. A iniciativa surgiu na Austrália, em 2003.

O diagnóstico tardio é um dos principais motivos para o câncer de próstata ser o segundo tipo de tumor maligno que mais mata os homens, perdendo apenas para o câncer de pulmão. Por isso, é imprescindível para o homem a partir dos 45 anos (40 anos para quem tem histórico familiar) se consultar com o urologista anualmente e fazer o exame de sangue PSA. Muitos não sabem, porém, que o profissional não cuida somente da próstata, mas do aparelho urinário e reprodutor como um todo.

Leia também:
SUS terá novo modelo de financiamento de atendimentos em postos de saúde
Lei atual de planos de saúde é restritiva e engessada, diz ministro da Saúde


Foi em uma dessas consultas de rotina que o agricultor João Gorgonho, 66 anos, recebeu o diagnóstico. A suspeita veio após um exame de sangue e a confirmação com uma biópsia. Ele conta que até então não tinha conhecimento da doença e ficou bastante assustado quando recebeu a notícia. Na última quinta-feira, Gorgonho, que mora em Camocim de São Félix, no Agreste do Estado, deu início ao tratamento no Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), no Centro do Recife. "Agora, estou mais tranquilo porque sei que foi descoberto no início e tem cura", disse.

Segundo o coordenador do serviço de urologia do HCP, Leônidas Nogueira, à medida que ocorre o envelhecimento, a próstata cresce naturalmente, causando alguns sintomas que se assemelham ao câncer de próstata, entre eles: dificuldade, dor ou ardor ao urinar e vontade frequente de urinar. Ele explica que se o exame de sangue PSA mostrar alguma alteração, o médico faz o toque retal e, ao identificar algum nódulo, realiza a biópsia. Sendo câncer, a detecção precoce da doença aumenta em 80% as chances de cura.

"Ele é silencioso nas fases iniciais. Daí a necessidade de você fazer o rastreio. Por que se você for esperar o câncer apresentar sintomas isso só vai acontecer em uma fase mais avançada", comentou o urologista. A doença pode ser prevenida mantendo hábitos saudáveis (não fumar, evitar bebidas alcoólicas e manter um bom peso corporal), porém, os principais fatores de risco são a hereditariedade e a idade (tanto a incidência, quanto a mortalidade, aumentam significativamente após os 50 anos), por isso é indispensável o acompanhamento médico.

Muitos homens têm medo do diagnóstico de câncer, porém, a medicina tem evoluído para proporcionar aos pacientes tratamentos menos invasivos e cada vez mais eficazes. Leônidas Nogueira conta que o preconceito em procurar um urologista ainda existe, mas vem diminuindo. "Em parte porque a gente está vendo a população envelhecer, os homens estão vendo seus parentes mais velhos, usando sonda, sofrendo, então estão começando a ficar com um pouco mais de medo. O importante é nunca deixar de se cuidar", disse.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: