Ônibus com ar-condicionado parados em garagens foram alvos de denúncia da FLTP
Ônibus com ar-condicionado parados em garagens foram alvos de denúncia da FLTPFoto: Cortesia/Frente de Luta pelo Transporte Público

A audiência pública sobre o Projeto de Lei (PL) nº 360/2017, sobre a instalação de ar-condicionado nos ônibus do Recife, proposto pelo vereador Alcides Teixeira Neto, ocorreu nesta sexta-feira (15), na Câmara Municipal do Recife.

Na bancada estavam presentes, além do parlamentar, a gerente de fiscalização do Grande Recife Consórcio, Katia Sena; o representante da Prefeitura do Recife (PCR), Sérgio Pinto; e o coordenador da Frente de Luta pelo Transporte Público (FLTP), Pedro Josephi.

Leia também:
MPPE acolhe denúncia sobre ônibus com ar-condicionado parados em garagens
'Serviço de ônibus não é ruim', diz presidente da Urbana-PE

“Hoje temos mais de 13% da frota com ar-condicionado, dentre eles as linhas opcionais e BRT”, observou Katia Sena. “Logo, estamos promovendo essa mudança paulatinamente a partir de estudos feitos pela condições climáticas da cidade do Recife”, acrescentou a gerente. A representante ainda compara a situação em 2002 e a queda de números de transportes com ar-condicionado em relação à frota atual, alegando o alto custo de manutenção.

Questionada sobre os 60 ônibus com ar-condicionado parados nas garagens das empresas Caxangá e Metropolitana, a gerente alega que os veículos ainda não foram apresentados para o órgão gestor para o cadastro de operação, além de problemas na licitação. A denúncia - feita pela FLTP - foi acolhida pelo Ministério Público de Pernambuco na última quarta-feira (13). O Grande Recife Consórcio tem dez dias úteis - contados a partir de quinta-feira (14) - para esclarecer a situação da frota parada.

O posicionamento da PCR, segundo o representante Sérgio Pinto, é de prioridade quando se trata do transporte público, usando como exemplo as faixas exclusivas para ônibus e BRTs. “A prefeitura defende o esforço para que esses transportes, os quais ela é diretamente responsável, prestem um bom serviço”, disse. O coordenador da Frente de Luta, Pedro Josephi, pontua contra a cobrança excessiva da Grande Recife em relação ao usuário. "É muito interessante se falar em custo, da empresa sejam pagos diretamente pelo consumidor", criticou.

Segundo a assessoria do vereador Alcides Teixeira, durante a próxima semana, o parlamentar irá nos terminais de ônibus para conversar e mobilizar a população sobre as condições dos transportes. O PL está em tramitação há quase dois anos na Câmara do Recife.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: