Bandidos assaltam agência bancária em Bezerros
Bandidos assaltam agência bancária em BezerrosFoto: Divulgação/WhatsApp

A partir de denúncias, policiais militares do 1º Batalhão Integrado Especializado (1º BIEsp) prenderam três homens suspeitos de participação no assalto com explosivos à agência da Caixa Econômica de Bezerros, no Agreste pernambucano, que ocorreu na madrugada da última terça-feira. Com eles foram apreendidos farto material usado em investidas contra instituições financeiras, como grampos para furar pneus, armas, munição, coletes, artefatos explosivos, além de veículos.

As duas primeiras prisões aconteceram na zona rural de Caruaru, através de integrantes da ROCROP do 1º BIEsp. Denúncias feitas à polícia informaram sobre a possibilidade da presença de suspeitos em uma casa. No local foi encontrada uma Hilux com características de ser a mesma utilizada no assalto da véspera. De acordo com a assessoria da PM, as incursões ocorreram, também, em Gravatá, onde o terceiro acusado foi localizado e detido.

Após dar voz de prisão aos homens, os policiais fizeram uma varredura no terreno e encontraram um tonel enterrado no quintal, onde estavam escondidas armas pesadas usadas no assalto, que deixou a agência quase que totalmente destruída. A partir daí, os policiais intensificaram as buscas, localizando ainda vários outros materiais.

Leia também: 
Tiros e explosões em assalto à agência da Caixa Econômica em Bezerros
Ciclista morre em colisão na BR-232, em Bezerros
Trio é preso após fazer cinco reféns durante tentativa de assalto em Paulista

No total, foram apreendidos com o trio quatro fuzis 5,56, dois fuzis 7,62, uma pistola calibre .380 e outra 9mm, cinco balaclavas (touca ninja), seis pares de placas de colete balístico com capas, quatro capas de coletes sem placas, grande quantidade de grampos usados por bandidos em fuga para furar pneus, um uniforme da PMPE, 12 artefatos de explosivos, uma Hilux, uma Frontier e uma Pajero.

Outros detalhes sobre a operação serão repassados amanhã, como também novos fatos ligados às diligências, que irão prosseguir enquanto houver possibilidade de novas capturas e apreensões.

A investida aconteceu por volta da 1h30 da terça-feira. As edificações ficaram destruídas pela explosão e dois terminais de autoatendimento foram danificados. A mesma agência já havia sido vítima de assalto e explosões no dia 5 de Janeiro de 2018.
  
De acordo com a Polícia Federal, a investida durou cerca de 20 minutos e contou com a participação de pelo menos seis assaltantes fortemente armados, divididos em dois veículos. Após a explosão, os suspeitos levaram o dinheiro dos terminais destruídos (o valor roubado não foi divulgado). Ao deixar o local, atiraram para o alto na tentativa de intimidar a população.

De acordo com o Sindicato dos Bancários, em 2019 já foram realizadas 24 investidas contra agências bancárias: duas explosões, 11 assaltos, três arrombamentos e duas invasões. Deste total, 10 foram no agreste, oito na Região Metropolitana do Recife, cinco no Sertão e um na Zona da Mata.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: