Desarticulada facção Trem Bala que traficava no Agreste e RMR
Desarticulada facção Trem Bala que traficava no Agreste e RMRFoto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado (PCPE) desarticulou a facção ‘Trem Bala’ que atuava no Agreste e na Região Metropolitana do Recife (RMR). O fim do grupo aconteceu com a operação 'Fim de Linha', deflagrada na última sexta-feira (29), mas cujos detalhes foram apresentados na manhã desta terça-feira (2).

As investigações iniciaram em agosto de 2018 e seis mandados de busca e apreensão domiciliar e oito mandados de prisão - quatros deles contra pessoas que já estão no sistema prisional - foram expedidos pela Comarca de Feira Nova.

Leia também:
Operação mira traficantes de drogas que atuavam em Ipojuca e Feira Nova
Preso no Recife, Boneco Assassino é acusado de duplo homicídio e tráfico de drogas


O grupo praticava crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas em Ipojuca, no Grande Recife, e em Feira Nova, no Agreste de Pernambuco, e, entre os presos, está o líder do grupo, Rivaldo Alves de Souza, o Vado.

Segundo o delegado Victor Azoubel, da 4° DPNR, a quadrilha atuava em Porto de Galinhas, no Litoral Sul do Estado, e migrou para Feira Nova. “O líder Vado é natural de Feira Nova, mas morava em Ipojuca e acabou levando as armas e drogas para o local, expandindo o tráfico”, afirmou.

O delegado contou ainda que, no decorrer das investigações, quatro menores que atuavam na organização criminosa foram apreendidos. “Percebemos que mais da metade da facção era composta por menores, que também praticavam homicídios. Um deles era gerente do tráfico e bastante violento. Outros cuidavam das armas e das drogas, enterrando o material em tonéis”.

O delegado disse ainda que duas mulheres que participavam ativamente na organização também foram presas. Uma delas, Vanuza Ferreira, utilizava tornozeleira eletrônica por responder pelo homicídio do próprio marido. A outra, Jessica Silva, possuía a função de olheira da organização. “As mulheres eram olheiras e avisavam aos integrantes da facção quando a polícia estava próxima”.

No local da apreensão, foram encontrados 117g de pasta base de cocaína, aproximadamente 5 kg de maconha, além de cinco armas de fogo e outras 32 munições. De acordo com o delegado Cláudio Castro, gestor do Departamento de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), as armas e as drogas foram encontradas enterradas em barris. “A intenção dos alvos era dificultar o trabalho da polícia, mas estamos atentos e conseguimos localizar esses materiais”.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: