6ª Marcha Pernambuco Contra o Trabalho Infantil seguiu do Parque Treze de Maio até Marco Zero, no Recife
6ª Marcha Pernambuco Contra o Trabalho Infantil seguiu do Parque Treze de Maio até Marco Zero, no RecifeFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Na semana em que o País comemora o Dia das Crianças, o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco (Fetipe) promoveu a 6ª edição da Marcha Pernambuco contra o Trabalho Infantil no Centro do Recife. A ação ganhou as ruas nesta quarta-feira (10). A concentração teve início às 14h, no Parque Treze de Maio, no bairro da Boa Vista, e seguiu em direção ao Marco Zero, no Bairro do Recife.

No ato, que também teve música e dança ao final, crianças e adolescentes carregaram cartazes produzidos manualmente e banners chamando a atenção para a violação de direitos da criança e do adolescente. “Criança não é empregada doméstica”, dizia um dos cartazes. “Não destrua o futuro do futuro do país”, provocou outro.

Leia também:
Marcha contra o Trabalho Infantil acontece nesta quarta, no 13 de Maio
Ação de ONG alerta para combate ao trabalho infantil
PNAD aponta queda de 39% no trabalho infantil, mas MPT questiona
Pernambuco lidera boas práticas contra o trabalho infantil


Segundo dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, o trabalho em domicílio atinge mais de 2,6 milhões de brasileiros na faixa etária entre 5 e 17 anos. 123 mil estão no Estado.

De acordo com a auditora fiscal do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho de Pernambuco (SRT) Livia Macedo, existe uma lacuna que precisa ser preenchida. “A atitude busca levar para a sociedade a noção de que a criança ou adolescente está mais vulnerável a situações de violações em ambientes de trabalho que são inadequados. A criança precisa aproveitar a juventude”, destacou.

Ações integradas
O Ministério Público do Trabalho em Pernambuco tem como uma das metas de atuação o combate ao trabalho infantil. Para agir de maneira assertiva, o Projeto Resgate à Infância foi eleito e configurado sobre três eixos de trabalho paralelo: educação, a partir de discussões sobre o trabalho infantil em sala de aula; aprendizagem, em parceria com empresas privadas para cumprir o ordenamento jurídico e função social; e também políticas públicas, através da fiscalização municipal da rede de proteção e adesão de termo de ajuste de conduta para adoção de políticas de proteção à infância.

6ª Marcha Pernambuco Contra o Trabalho Infantil seguiu do Parque Treze de Maio até Marco Zero, no Recife
6ª Marcha Pernambuco Contra o Trabalho Infantil seguiu do Parque Treze de Maio até Marco Zero, no RecifeFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
Marcha no Recife contra o Trabalho Infantil
Marcha no Recife contra o Trabalho InfantilFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
Marcha no Recife contra o Trabalho Infantil
Marcha no Recife contra o Trabalho InfantilFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
Marcha no Recife contra o Trabalho Infantil
Marcha no Recife contra o Trabalho InfantilFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
Marcha no Recife contra o Trabalho Infantil
Marcha no Recife contra o Trabalho InfantilFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: