Sede da Polícia Federal no Recife
Sede da Polícia Federal no RecifeFoto: Divulgação

Um fiscal do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Crea) foi preso por corrupção passiva no Recife. Segundo a Polícia Federal (PF) em Pernambuco, o servidor público, cujo nome não foi identificado, foi denunciado por um empresário do ramo de engenharia e por outros integrantes do Crea, que alegaram que o homem, de 53 anos, cobrava propinas após realizar vistorias. A prisão aconteceu na última sexta-feira (8).

Segundo os responsáveis pela denúncia, o fiscal do Crea teria vistoriado uma de suas obras e identificado a existência de irregularidades que resultariam em multas no valor de R$ 7 mil. Após a vistoria, o servidor teria pedido uma propina no valor de R$ 3,5 mil. O empresário procurou o órgão, que levou a denúncia à PF.

Após o desenrolar das investigações, foi marcado um encontro para entrega do dinheiro ao fiscal. Agentes da PF seguiram até o local e abordaram o homem, confirmando o recebimento da propina. Também foi encontrada com o suspeito a quantia de R$ 1,6 mil em espécie, o que, segundo a PF, pode indicar o recebimento de outras propinas. Além da quantia em dinheiro, foram apreendidos dois celulares.

O suspeito, que trabalhava no Crea há 19 anos, foi interrogado e afirmou ter sido vítima de uma tentativa de suborno por parte do empresário e que só aceitou a quantia na condição de que as irregularidades na obra fossem ajustadas. O suspeito recebeu voz de prisão em flagrante e, de acordo com a PF, pode ser indiciado pelo crime de corrupção passiva -  pena vai de dois a 12 anos de reclusão. O servidor deve responder ao processo em liberdade.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: