Saúde e Bem-Estar

Rafael Coelho

ver colunas anteriores
Rafael Coelho,  e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho |
Rafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho |Foto: divulgação

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar

Hoje quero trazer para a nossa reflexão o artigo da colega oncologista Ana Carolina Branco, que fez um relato sobre índices de câncer entre jovens. Excesso de álcool, fumo, alimentação inadequada e falta de exercícios físicos podem elevar os casos entre adultos jovens. Pontos que sempre discutimos aqui na coluna Saúde e Bem-estar da Folha de Pernambuco.

Aumenta número de casos de câncer em jovens

Especialistas alertam para o aumento do número de casos de câncer na população entre 20 e 49 anos. Foi constatado aumento de incidência por ano do câncer de tireoide (elevação de 8,8%), próstata (5,5%) e o de cólon e reto (3,4%). Os dados foram discutidos no Observatório de Oncologia, em 2019.

Os hábitos de vida das pessoas podem estar relacionados ao aumento do número de casos de câncer em indivíduos mais jovens. O consumo de álcool e cigarros, aliados a uma alimentação não saudável e à falta de exercícios físicos, são fatores que podem estar por trás desse cenário. Devido a isso, a especialista vem percebendo um aumento no número de jovens adultos nos consultórios de oncologistas buscando informações e prevenção.

Mesmo com esse cenário, a estimativa do número de pessoas que morrerão devido a algum tipo de câncer, para o biênio 2019/ 2020, é maior nas regiões Norte e Nordeste do que no Sul e Sudeste, mesmo que o número de casos na região Sul e Sudeste sejam maiores.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam, na previsão feita para o ano de 2018, que tenham ocorrido 58.770 casos de cânceres no Nordeste e, no Norte, 11.590. No Sul, as patologias previstas para o ano passado foram de 72.560 e no Sudeste, 135.590. As principais razões para o maior número de mortes no Nordeste é a falta de um diagnóstico precoce e dificuldade de acesso aos tratamentos adequados.

Dra. Ana Carolina Branco é oncologista da Multihemo

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro

Rafael Coelho* (CRM: 23943/PE) é médico. Pautas para Jademilson Silva – Jornalista - DRT: 3468 Email: [email protected]

Bula

A importância do psiquiatra na sociedade

Dr. Rafael Braga é médico psiquiatra

Dr. Rafael Braga é médico psiquiatra - Foto: Digital Fisher

O psiquiatra é um médico que se especializou na mente humana. A formação em psiquiatria tem a finalidade de diagnosticar, tratar, prevenir e reabilitar os mais variados distúrbios da mente. O objetivo principal do nosso trabalho é aliviar o transtorno psíquico do paciente, além de levar bem-estar às pessoas.

Na 1ª consulta realizamos uma avaliação detalhada do indivíduo, em nível biológico, psicológico e até cultural e social. Exames de imagens, de laboratórios e físico podem ser solicitados pelo psiquiatra. Em alguns casos são passados medicamentos.

Tem crescido a procura por médico psiquiatra pelo próprio paciente (sem ser levado pela família). A sociedade tem encarado os problemas psíquicos de forma menos preconceituosa e pejorativa.

O mundo está doente, os relacionamentos estão confusos, a mente humana tem sido deliberadamente atacada por medos e frustrações.

Depressão, ansiedade, diversas fobias têm acometidos os brasileiros. O mundo laboral tem sido afetado: cerca de 75 mil trabalhadores no Brasil sofrem afastamento no trabalho por causa de distúrbios depressivos, por ano.

Aproveito a oportunidade para se unir às ações do Setembro Amarelo sobre a Conscientização do Suicídio. Psiquiatras, psicólogos, terapeutas,assistentes sociais vamos discutir com a sociedade meios de prevenir o suicídio.

Dr. Rafael Braga é médico psiquiatra (@rafaelbragapsiquiatra)

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: