Saúde e Bem-Estar

Rafael Coelho

ver colunas anteriores
Rafael Coelho,  e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho |
Rafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho |Foto: divulgação

Olá leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar

Já estamos na primavera e a contagem para o verão já começou. As estações se misturam neste nosso clima tropical com sol forte.

E sobre alimentação nesta época do ano? Que tal fazer um piquenique com a família?

Na primavera faça opção por alimentos de fácil digestão, fibrosos e aquosos. A hidratação em uma época mais quente é essencial. Sucos cítricos e os chamados detox são recomendados, além da água de coco.

Confira 5 frutas para você se deleitar na primavera:

Abacaxi
O abacaxi é composto por 86% de água, boa para hidratação. A fruta é rica em vitamina A e C. Facilita a digestão de proteínas, devido à alta porcentagem de celulose e elimina impurezas. Engana-se quem pensa que abacaxi só tem vitamina C. O abacaxi tem vitamina B6, tiamina, ferro e magnésio.

Pera
A pera é rica em sais minerais: sódio, potássio, ferro, magnésio e cálcio. As vitaminas encontradas na pera são do tipo A, C e do complexo B e niacina. Tem bastante fibra, melhorando o fluxo intestinal. É bom também para o sistema nervoso central.

Pêssego
O pêssego é diurético, depurativo do sangue, desintoxicante. A fruta possui potássio, sódio e fósforo, além de antioxidante. Composta por vitamina A, C e do complexo B.

Uva
Pega um caderninho e anota: a uva, rica em sais minerais, vitamina A, C e do complexo B (B1, B2, B3, B6), Tiamina, Riboflavina, Niacina, Piridoxina, Ácido Pantotênico, Ácido Fólico e Ácido Ascórbico. Ufa, que fruta. Mas,tem mais: a uva vermelha, é rica em compostos antioxidantes, anticancerígenos e ainda retarda o envelhecimento.

Melancia
Deixei a melancia por último. Ela não é só água e a fruta preferida da Magali. A melancia é nutritiva. É rica em caroteno (que é convertida em nosso corpo em vitamina A), licopeno (protege nosso organismo contra o câncer), glutationa (substância com propriedades anti-envelhecimento), vitamina C e vitaminas do complexo B.

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro

Rafael Coelho (CRM: 23943/PE) é médico.

Pautas para Jademilson Silva – Jornalista - DRT: 3468 Email: [email protected]

Pílulas

Adolescentes precisam descansar a visão das telas

Segundo Kátia Dantas Duarte, oftalmopediatra do Instituto dos Olhos do Recife - IOR, até os 21 anos, os olhos ainda estão em processo de desenvolvimento. Por isso, é importante prevenir doenças oculares e tomar certas precauções. “Nessa idade, é necessário evitar o excesso da luz azul de computadores, tablets, celulares e similares, usando-os moderadamente. O adolescente deve alternar o uso desses dispositivos com momentos de pausa, para descansar a visão”, explica.

Bula

Ana Cassia Stamm

Ana Cassia Stamm - Crédito: Divulgação

Como utilizar as terapias vibracionais no controle do estresse

Tudo começa com um desconforto ao levantar-se de manhã para mais um dia de atividades do trabalho, estudos, ou cuidado com os filhos e a casa. Ou, ainda, um não saber por que não se gosta mais de algo que se gostava antes, uma dor incomoda no pescoço ou no estômago, uma alergia que aparece de forma inesperada e que não cede a medicações. Noites mal dormidas, desconfiança, falta de fé ou esperança. Ou um luto, doença ou separação. Desligamento de uma empresa, medo do futuro, pós-parto e outras.

Os mais generalistas diriam que estamos diante de um episódio de estresse, que é uma resposta do organismo a um evento de esforço extremo ou importante, geralmente quando se sente ameaçado, ou sob pressão. Essa resposta libera uma série de reações químicas no seu organismo, que resulta em reações fisiológicas.

Como certamente continuaremos a nos obrigar a fazer o que nos desconforta, ou porque a perda ou doença não se resolve rapidamente, estes episódios serão sentidos, após um tempo de repetição, como graves e se tornarão sintomas de doenças físicas, mentais, emocionais e espirituais, gerando alterações no ambiente em que reside e no profissional.

Este limiar entre um leve estresse ou um estresse crônico, é vivenciado e curado de forma individual. Os sinais do estresse crônico são classificados em três categorias principais: sinais físicos, sinais mentais/emocionais e sinais comportamentais. Os sintomas, listados a seguir, são os mais comuns, segundo o American Institute of Stress.

Sintomas físicos: dores, tontura, problemas gastrointestinais, ósseos, alergias na pele, cefaleia, palpitações, hipertensão arterial, falta de ar, tremores, dentes cerrados (bruxismo), cólicas e TPM extrema.

Sintomas mentais/emocionais: Ansiedade/crises de preocupação, apatia/letargia, confusão/desorientação, humor deprimido, fadiga, esquecimento/lapsos de memória, falta de foco, crises de pânico, dificuldade para tomar decisões.

Sintomas comportamentais: Deterioração da higiene ou da aparência, aumento do consumo de álcool ou do hábito de fumar, distúrbios dos padrões do sono, inquietação, irritabilidade e agressividade, comportamento choroso, alterações do apetite.

Os autores declaram que, é claro que, o compromisso de diminuir o estresse apenas é útil se você tiver alguma ideia de como fazer isto.

Muito tem sido falado sobre como estabelecer estratégias para contornar o estresse. Os desequilíbrios normalmente não se manifestam de forma isolada. Um desequilíbrio físico, por exemplo, pode ter relação com a vida profissional ou afetiva, desequilibrando, por fim, todos os outros setores.

Não é suficiente tratar os sintomas físicos, é preciso tratar a sua origem. A verdadeira cura vem da transformação interior, mudando pensamentos, sentimentos, crenças e atitudes que levaram ao adoecimento e/ou desequilíbrio. E é preciso que haja mudanças para que seja eficaz.

Pensando em como tratar destes sintomas de forma integrada as terapias Complementares e Vibracionais têm obtido muito sucesso.

Conscientizando a pessoa que se sente muito debilitada quanto ao:

- Físico: alimentação, exercícios, cuidado com a saúde e exames periódicos,

- Meio ambiente: através do entendimento de sua história, residência ou trabalho. Locais que trazem desequilíbrios.

- Mental: educação, julgamentos e memórias, escolhas (desenvolvimento do sistema de crenças, algumas delas bem limitantes).

- Emocional: através da compreensão do que esta pessoa sente a respeito de si própria e que acaba projetando nos outros, muitas vezes trazendo medo, baixa autoestima, insegurança ou mágoas.

- Espiritual: através dos símbolos que utiliza ou suprime, esperança, fé, cordialidade, caridade, intuição, perdão.

A Terapia Vibracional é uma interação com uma energia sutil, que pode nos levar a padrões mais saudáveis, alcançando um estado equilibrado. Acredita que somos integrais, nada em nós pode ser descartado. A doença é uma somatização de algo que está além do corpo físico. Portanto o autoconhecimento, os cuidados médicos, a boa alimentação e esporte, a meditação, acolhimento do nosso ser espiritual seriam uma excelente forma de restaurar a saúde perdida.

Ana Cassia Stamm é palestrante socióloga, psicóloga e psicoterapeuta Vibracional. Fundadora do Despertar do Ser Terapias Vibracionais. Mais informações em: www.despertardoser.com.br

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: