Saúde e Bem-Estar

Rafael Coelho

ver colunas anteriores
Rafael Coelho,  e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @rafaelcoelhomed | Facebook: /rafaelcoelho |
Rafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @rafaelcoelhomed | Facebook: /rafaelcoelho |Foto: divulgação

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar

Chegamos ao período de confraternizações de Natal e final de ano. Algo muito importante de se falar é sobre as propriedades nutricionais dos alimentos mais utilizados, porém, sob um aspecto geral, é sempre bom abordar um tema que pode ser decisivo para que você aproveite da melhor maneira este período de festas. Normalmente, as festas são grandes, convidamos os nossos amigos e familiares que não víamos há muito tempo. Então, a comida é caprichada para agradar a todos. Geralmente, se faz em grande quantidade para que não corra o risco de faltar para as pessoas. Mas o fato é que na maioria das vezes sobra. Daí, nós guardamos para utilizar no dia seguinte, em outras horas como almoço e jantar. Este RO (Resto de Ontem) muitas vezes é mal armazenado e ocorre que a comida é contaminada por bactérias e reações químicas que, ao ingeri-la, você terá inúmeros problemas com o sistema gastrointestinal. Para evitar esta situação, a melhor maneira de armazenar esta comida, é na geladeira em travessas de vidro. E que este armazenamento seja o quanto antes, já que muitos destes alimentos levam maionese e molhos que contém queijos. Outra coisa muito importante é ter o cuidado para não utilizar talheres que foram usados pelas pessoas, para manipular este alimento guardado, pois existem restos de enzimas digestivas como a “Amilase salivar” que iniciam o processo de digestão do alimento mesmo fora da boca. Então, vamos tomar cuidado ao armazenar os nossos alimentos, o que não pode ser diferente neste final de ano.

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro.

Rafael Coelho* (CRM: 23943/PE) é médico. Pautas para Jademilson Silva – Jornalista - DRT: 3468 E-mail: [email protected]

Pílulas

Curso de Odontologia da Unibra realiza mutirão para pacientes especiais

Espaço da clínica escola de Odontologia

Espaço da clínica escola de Odontologia - Foto: divulgação

O Centro Universitário Brasileiro – Unibra vai realizar, no dia 23 de novembro, um mutirão de atendimento para pacientes que possuem necessidades especiais. A ação será realizada na clínica-escola da instituição, localizada na Boa Vista, centro do Recife. O espaço funcionará pela manhã das 9h às 12h30, e no turno da tarde das 14h às 17h30.

De olho no diabetes

Quem tem diabetes sabe que disciplina é fundamental para ter mais qualidade de vida, o que nem todo mundo sabe é que também são recomendados cuidados com a visão. A doença é a principal causa de cegueira em pessoas em idade produtiva. A retinopatia é uma das principais complicações microvasculares e pode causar cegueira, se não diagnosticada e tratada a tempo, independentemente da idade. “A doença é causada pela alteração na permeabilidade dos vasos sanguíneos da retina em decorrência da hiperglicemia de médio a longo prazo” explica o oftalmologista especialista em Retina, Rafael Andrade. Para mais informações, acesse: https://deolhonodiabetes.com.br/.

Palavra do Especialista

Câncer de próstata pode afetar fertilidade masculina


 

Médico Filipe Tenório

Médico Filipe Tenório - Foto: Vinícius Ramos/divulgação


O câncer de próstata é o segundo câncer mais comum entre os homens no Brasil, perdendo apenas para o de pele não-melanoma. Em grande parte dos casos, o câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial. O que muita gente não sabe é que os tratamentos para esta doença podem afetar a fertilidade masculina. O câncer de próstata por si só não causa infertilidade, mas os seus tratamentos podem diminuir a fertilidade masculina. Embora a maior parte dos pacientes que precisam ser tratados da doença tenha mais de 50 anos, não é raro paciente nesta faixa etária alegar vontade de ter filhos. Quando você opta pela cirurgia do câncer de próstata, são retirados a próstata, as vesículas seminais e parte dos ductos deferentes. Embora o paciente continue produzindo espermatozoides, por retirar os órgãos que produzem e transportam o sêmen, não é mais possível expelir o sêmen. Então, o paciente não ejacula mais, apesar de sentir orgasmo e contrações dos músculos durante a ejaculação. Já a radioterapia pode afetar os testículos, diminuindo a produção e a qualidade dos espermatozoides. O tratamento queima a próstata e pode levar à fibrose do órgão, o que pode causar dificuldade de ejaculação.

Outro tratamento usado para o câncer de próstata é a terapia hormonal, que pode ser realizada de forma permanente nos pacientes com câncer de próstata com metástase avançada. O bloqueio da testosterona, principal hormônio para a produção de espermatozoide, impede a reprodução. Os homens que desejem ter filhos após os tratamentos do câncer de próstata devem preservar a fertilidade através do congelamento de sêmen antes dos tratamentos. Para aqueles que já se submeteram à cirurgia é necessária a extração de espermatozoides do epidídimo ou do testículo para a fertilização in vitro. Para finalizar, ressalta-se sobre a necessidade de que haja sempre uma conversa com o paciente para saber se existe o interesse de ter filho no futuro, já que às vezes o paciente está focado na cura da doença.

Filipe Tenório é urologista e especialista e fertilidade e saúde sexual do homem. @drfilipetenorio

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: