Saúde e Bem-Estar

Rafael Coelho

ver colunas anteriores
Chocolate
ChocolateFoto: wikipedia

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar

O ovo de chocolate encanta crianças e adultos. Tem ovos para todos os gostos: recheados, trufados, ao leite, com brinquedos. Mas, o peso na consciência bate após o domingo de páscoa: quanto eu engordei? O chocolate é produzido a partir das sementes de cacau. Em processo industrial, são misturadas ao leite e ao açúcar, aquecidas e moldadas, chegando ao mercado em formato de barra. O chocolate escuro é rico em flavonóides, epicatequina, fenóis e ácido graxo, antioxidantes que ajudam a proteger os vasos sanguíneos, prevenir câncer e promover a saúde do coração. O chocolate branco é o mais calórico e que tem mais gorduras ruins. O uso saudável do chocolate deverá o meio amargo ou amargo, pois, tem menos açúcar e não tem lactose. O chocolate tem magnésio, outra substância presente nas barras, ajuda a aliviar a ansiedade e a manter o bem-estar. Contém vitaminas A, B, C, D e E, o fósforo e o ferro também podem ser encontrados no chocolate.

Principais benefícios do chocolate amargo:

- Contribui para a boa saúde do coração, pois promove um fluxo adequado de sangue;

- Estimula o sistema nervoso central e os músculos cardíacos;

- Ajuda na manutenção do bem-estar e do bom humor.

Para ter todos os benefícios do chocolate amargo, basta comer um quadradinho de chocolate por dia, pois quando consumido em excesso, pode aumentar consideravelmente o peso e ter dores de barriga, principalmente se for ao leite. A substância básica do chocolate é o cacau. Rico em flavonóides e antioxidantes, que traz os seguintes benefícios para a saúde:

1. Melhorar o humor e combater a depressão e a ansiedade, por aumentar a produção de serotonina, o hormônio do bom humor.

2. Prevenir trombose, devido à presença de flavonol;

3. Combater o colesterol alto, por ser rico em antioxidantes e prevenir a formação das placas de ateroma;

4. Prevenir aterosclerose, por prevenir o acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos;

5. Prevenir anemia, por ser rico em ferro;

6. Reduzir o risco de diabetes, devido aos antioxidantes flavonoides e por ajudar no combate à resistência à insulina;

7. Prevenir problemas como demência e derrames, por melhorar a circulação sanguínea, cognição e a memória;

8. Reduz a pressão porque melhora a qualidade dos vasos sanguíneos;

9. Ajuda a regular o intestino porque possui flavonóis e catequinas que chegam ao intestino grosso onde podem aumentar a quantidade de bifidobactérias e lactobacillus, que são boas para a saúde;

10. Ajuda a controlar a inflamação, o que pode ser observado através da redução da quantidade de proteína C reativa no sangue.

O cacau em pó pode ser encontrado em lojas de suplementação e produtos naturais. Poderá ser utilizada em vitaminas de frutas e na própria fruta in natura.

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro

*Rafael Coelho (CRM: 23943/PE) é médico. Pautas para Jademilson Silva – Jornalista - DRT: 3468. E-mail: [email protected]

Pílulas

Uma gota mais


Para abordar o Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março, a Fortlev lançou o desafio Seja Uma Gota Mais. O objetivo é estimular as pessoas a mudarem um hábito do seu dia a dia para ajudar na preservação da água. A cada post com a #sejaumagotaamais, a empresa doará 1 litro em armazenamento de água ao Instituto Água Viva (IAV), organização social sem fins lucrativos, fundada em 2015, que atua em quatro pilares (saúde, educação, geração de renda e esporte) em municípios de extrema pobreza do semiárido dos Estados de Piauí, Pernambuco e Bahia. A campanha da Fortlev conta também com o site www.sejaumagotaamais.com.br, onde é possível conhecer mais sobre o desafio e o IAV, receber dicas de economia de água e ainda fazer um teste para identificar quem já é um poupador.

Palavra do Especialista

Conheça o ácido hialurônico

Patrícia Guimarães é dermatologista

Patrícia Guimarães é dermatologista - Foto: Vinícius Ramos/divulgação


Segundo pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, o Brasil é o segundo país que mais faz procedimentos estéticos, perdendo apenas para os Estados Unidos. As alternativas mais procuradas são os métodos pouco invasivos, como preenchimentos faciais que atenuam rugas e melhoram a aparência da pele, renovando a autoestima do paciente. É normal que a demanda por estes serviços exista, já que a partir dos 30 anos a hidratação natural da pele diminui consideravelmente e isso também costuma significar o aparecimento de rugas mais acentuadas. Nessa idade, as células da cútis passam a funcionar de maneira mais lenta e refletem os danos causados pela poluição e raios UV. O preenchimento facial com ácido hialurônico, substância já conhecida pelo corpo humano, é uma das alternativas mais procuradas. Naturalmente, o ácido age entre nossas células como fonte água e vitaminas, conferindo firmeza à pele. Normalmente, quando o procedimento estético é realizado em mulheres, o objetivo é redefinir os contornos do rosto e tratar aquelas rugas mais fundas, como “bigode-chinês” e olheiras. Já nos homens, de maneira geral, a técnica busca masculinizar a face (alargamento do terço inferior), além de atribuir a mandíbula e ao queixo um formato mais quadrado. Por ser uma substância natural, o ácido hialurônico é reabsorvível e biocompatível, diminuindo as chances de reações adversas. Para evitar traumas e não colocar a saúde em risco, é essencial saber onde e com quem realizar estes procedimentos estéticos. Desde aplicações mais simples, que não exigem instalações hospitalares e podem ser executados no próprio consultório médico, até processos mais complexos e passíveis de internação: garantir que o ambiente seja seguro e autorizado pela Vigilância Sanitária é fundamental.

Patrícia Guimarães é dermatologista da Real Derma. @patriciaguimaraesdermato

veja também

comentários

comece o dia bem informado: