A República Democrática do Congo enfrenta surto de ebola emergencial
A República Democrática do Congo enfrenta surto de ebola emergencialFoto: Beni, RD Congo

A OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou nesta quarta-feira (17) o atual surto de ebola na República Democrática do Congo uma "emergência de saúde pública de interesse internacional". A classificação só é utilizada para epidemias mais graves, que podem se espalhar para outros países. Desde que a epidemia começou, há cerca de um ano, ao menos 2.512 pessoas foram infectados. Destas, 1.676 morreram.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que aceitou a recomendação de um comitê formado por 11 especialistas internacionais ao classificar como emergencial o surto da doença. Apesar disso, ele recomendou que as fronteiras do Congo não sejam fechadas.

Este é o segundo maior surto de ebola da história; o mais grave acometeu a África Ocidental (Guiné, Libéria, Serra Leoa) em 2014 e 2015, quando morreram 11.310 pessoas das mais de 28 mil infectadas. O episódio também foi declarado como emergência global.

Leia também:
General brasileiro diz que combate ao ebola é “prioridade máxima”
Menino de cinco anos morre de ebola em Uganda
República Democrática do Congo já registra quase mil mortes por ebola
Ebola mata 865 pessoas no Congo
Ebola deixa 100 mortos em três semanas no Congo

No domingo (14), um caso do vírus foi registrado em Goma, cidade de 1 milhão de habitantes próxima à fronteira com a Ruanda. A OMS declarou o caso "um divisor de águas", e alertou para o risco do espalhamento do vírus para o país vizinho.

As emergências internacionais anteriores foram a gripe H1N1 (2009), a propagação do vírus da pólio (2014) e o vírus da zika (2016).

veja também

comentários

comece o dia bem informado: