Mudança Climática

Nova tempestade de areia atinge Iraque, Kuwait e Arábia Saudita

Aeroportos e prédios públicos foram fechados e mais de 1 mil pessoas foram afetadas por problemas respiratórios

Nova tempestade de areia atinge Iraque, Kuwait e Arábia Saudita, nesta segunda-feira (23)Nova tempestade de areia atinge Iraque, Kuwait e Arábia Saudita, nesta segunda-feira (23) - Foto: ASAAD NIAZI / AFP

Uma nova tempestade de areia atingiu nesta segunda-feira (23) o Iraque, Kuwait e Arábia Saudita, o que levou ao fechamento de aeroportos e prédios públicos, com mais de 1.000 pessoas afetadas por problemas respiratórios. 

Os aeroportos iraquianos tiveram que suspender suas operações e puderam retomar o tráfego durante a tarde. No vizinho Kuwait, o aeroporto internacional também precisou suspender seus voos devido à tempestade, informou a Direção de Aviação Civil. E pela segunda vez em menos de uma semana na Arábia Saudita, uma espessa nuvem de poeira cobria a capital, Riad, e seus prédios emblemáticos.

Desde meados de abril, o Iraque, um dos cinco países do mundo mais vulneráveis aos efeitos das mudanças climáticas, segundo a ONU, foi atingido por nove tempestades de areia. Nesta segunda-feira, uma nuvem de poeira pairava sobre a capital, Bagdá, e as ruas, normalmente lotadas, estavam vazias.

Mais de 1.000 pessoas em todo o país foram atendidas em hospitais com problemas respiratórios, informou à AFP o porta-voz do Ministério da Saúde, Seif al-Badr. O primeiro-ministro, Mustafa al-Kazimi, ordenou o fechamento das instituições públicas, à exceção dos serviços de saúde e segurança.

Para lutar contra esse fenômeno, as autoridades propõem o plantio de florestas que funcionem como corta-ventos. Segundo o presidente do país, Barham Saleh, a desertificação afeta 39% do território.

Mais de 10.000 pessoas procuraram os hospitais com problemas respiratórios nas últimas duas tempestades de areia. O fenômeno afeta principalmente os idosos e pessoas que sofrem de asma, insuficiência respiratória ou doenças cardiovasculares, segundo autoridades de saúde.

"Essas tempestades de areia costumam ocorrer no verão, mas não no mesmo ritmo que recentemente", assinalou Seif al-Hamza, médico que trabalha em um hospital de Bagdá. "Os casos de asfixia aumentaram consideravelmente em comparação com as temporadas anteriores."

Veja também

Julho registra temperatura média mais alta da história
Calor

Julho registra temperatura média mais alta da história

Bando de videntes atua há mais de 20 anos e tem histórico de investigações
Rio de Janeiro

Bando de videntes atua há mais de 20 anos e tem histórico de investigações