Nova York pode ter milhares de mortos a mais do que o número oficial, diz estudo

Governo local contabilizou 13.831 óbitos provocados direta ou indiretamente pela Covid-19

Times Square, em Nova York, vazia em meio à pandemia da Covid-19Times Square, em Nova York, vazia em meio à pandemia da Covid-19 - Foto: Kena Betancur/Getty Images North America/AFP

O número de mortes por coronavírus na cidade de Nova York pode ser milhares a mais do que a contagem oficial do governo local, afirmou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos em um relatório divulgado nesta segunda-feira(11).

Cerca de 24.172 pessoas a mais do que o estimado morreram na Big Apple entre 11 de março e 2 de maio, segundo a análise do CDC.

Leia também:

Três regiões de Nova York vão reabrir gradualmente

Taxa de desemprego dos Estados Unidos tem pior resultado desde a Grande Depressão 

Durante esse período, a cidade confirmou que 13.831 pessoas morreram por Covid-19 e 5.048 mortes prováveis pela doença, num total de 18.879 óbitos relacionados ao vírus.

"Outros 5.293 óbitos não identificados como confirmados ou prováveis associados ao COVID-19 podem ter sido direta ou indiretamente atribuídos à pandemia", afirmou o relatório.

O estado de Nova York foi o mais atingido pelo surto nos Estados Unidos, com mais de 26.600 mortes declaradas, de acordo com uma contagem da Universidade Johns Hopkins. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin
SAÚDE

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

Arara-vermelha é resgatada durante fiscalização da PRF na BR 116, em Salgueiro
CRIME AMBIENTAL

Arara-vermelha é resgatada durante fiscalização da PRF na BR 116, em Salgueiro