Guerra na Ucrânia

Novas autoridades pró-Rússia na região ucraniana de Kherson instauram o rublo como moeda oficial

A administração acrescentou que a primeira agência de um banco russo será aberta "muito em breve" em Kherson, a capital regional

Militares russos patrulhando a Usina Hidrelétrica de Kakhovka, Kherson Oblast, em meio à ação militar russa em andamento na UcrâniaMilitares russos patrulhando a Usina Hidrelétrica de Kakhovka, Kherson Oblast, em meio à ação militar russa em andamento na Ucrânia - Foto: Olga Maltseva / AFP

As novas autoridades pró-Rússia da região ucraniana de Kherson, conquistada por Moscou, estabeleceram nesta segunda-feira (23) o rublo russo como moeda oficial, que vai circular junto com a grivnia ucraniana.

"A região agora se torna uma zona de dupla moeda: o rublo circulará ao mesmo tempo que a grivnia. Empresas e empresários podem anunciar preços em ambas as moedas", anunciou a administração civil e militar pró-russa nessa região localizada no sul de Ucrânia.

"A taxa de câmbio é de dois rublos para uma grivnia", apontou em um comunicado publicado em sua conta do Telegram.

A administração acrescentou que a primeira agência de um banco russo será aberta "muito em breve" em Kherson, a capital regional, e que "todos os empresários que quiserem" poderão abrir uma conta.

No final de abril, uma autoridade local garantiu que o rublo e a grivnia poderiam circular durante um período de transição, antes de uma mudança total para a moeda russa, possibilidade que não foi mencionada nesta segunda-feira pela administração regional pró-russa.

Autoridades locais e russas, no entanto, levantaram a possibilidade de que toda a região possa se tornar parte da Rússia.

Kherson foi a primeira cidade ocupada pelos russos, em 3 de março, após o início da ofensiva contra a Ucrânia em 24 de fevereiro. 

Veja também

Salman Rushdie respira por aparelhos e pode perder um olho após ser esfaqueado nos EUA
Ataque

Salman Rushdie respira por aparelhos e pode perder um olho após ser esfaqueado

Justiça revoga prisão domiciliar de bolsonarista que matou tesoureiro do PT
Prisão preventiva

Revogada a prisão domiciliar de bolsonarista que matou tesoureiro