Novo exame de Toffoli dá negativo para Covid-19, após ministro apresentar sintomas

A assessoria do STF afirma que, apesar da evolução clínica, Toffoli seguirá de licença médica "até sua total recuperação

DiasToffoliDiasToffoli - Foto: Carolina Antunes/PR

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, teve resultado negativo pelo quarto exame consecutivo para o novo coronavírus.

O magistrado fez uma pequena cirurgia no último sábado (23) e, horas após a operação, apresentou sinais respiratórios que sugeriram infecção pela Covid-19. Por isso, permaneceu hospitalizado.

Boletim divulgado nesta terça-feira (26), porém, informa que Toffoli demonstrou, nas últimas 24 horas, "melhora clínica progressiva, permanecendo sem necessidade de nenhum tipo de suporte respiratório".

Na segunda, o ministro foi submetido ao quarto exame para Covid-19 em menos de um mês. Os testes foram realizados nos dias 20, 24 e 25 de maio e em 28 de abril. Todos deram negativo.A assessoria do STF afirma que, apesar da evolução clínica, Toffoli seguirá de licença médica "até sua total recuperação".

Leia também:

Exame de Dias Toffoli para coronavírus dá negativo

Dias Toffoli fica internado com sintomas de coronavírus após cirurgia 

Inicialmente, o tribunal informou que o ministro ficará sete dias afastado. Nesse período, o vice-presidente, ministro Luiz Fux, assume a Presidência. Fux, inclusive, está em Brasília para conduzir os trabalhos da corte até a volta do colega.

Na manhã de segunda-feira (25), a assessoria havia informado que o exame do ministro para a doença havia dado negativo, mas, "pela possibilidade de falso negativo em função da janela imunológica", ele teve que fazer um novo teste, que também deu negativo.

O magistrado foi internado sábado para drenagem de um pequeno abscesso.
Toffoli é um dos protagonistas das disputas entre os Poderes protagonizadas no país nos últimos meses. O ministro mantém boa relação com o presidente Jair Bolsonaro, mas tem feito uma defesa reiterada de medidas coordenada entre municípios, estados e União para o enfrentamento da pandemia no país.

O chefe do Executivo, por sua vez, costuma criticar o isolamento social. Decisões da corte impuseram derrotas ao presidente em relação ao embate com prefeitos e governadores.

No dia 7 de maio, Bolsonaro, em um gesto de pressão para forçar a retomada da atividade econômica, levou um grupo de empresários ao STF para relatar a Toffoli os impactos do isolamento social na iniciativa privada.

Ao ouvir as demandas, Toffoli cobrou união do governo com os Poderes e os entes da Federação.Na ocasião, ele afirmou que é necessário fazer um planejamento para a volta das atividades das indústrias.

"Essa coordenação, que eu penso que o Executivo, o presidente da República, com seus ministros, chamando os outros Poderes, chamando os estados, representantes de municípios, penso que é fundamental", disse o presidente do Supremo. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Polícia apreende adolescente suspeito de matar mulher trans na Várzea
Violência

Polícia apreende adolescente suspeito de matar mulher trans na Várzea

ONU afirma que relatório de especialista no clima é 'crucial para o êxito' da COP26
CLIMA

ONU afirma que relatório de especialista no clima é 'crucial para o êxito' da COP26