Novo plano na Ilha do Leite apresenta melhorias sutis no tráfego

Projeto entrou em vigor no último sábado (27). Houve quem aprovasse, quem discordasse, mas o trânsito diminuiu em partes

Mudanças começaram desde o último sábado (27)Mudanças começaram desde o último sábado (27) - Foto: Henrique Genecy/Folha de Pernambuco

O primeiro dia útil de vigência do novo plano de circulação da Ilha do Leite, na área central do Recife, foi regular. A reportagem da Folha de Pernambuco esteve nesta segunda-feira (29) nos locais que sofreram alterações. Alguns motoristas aprovaram, outros estavam insatisfeitos, houve gente confusa e pedestre satisfeito. Mas uma coisa é fato: o tráfego não apresentou as complicações costumeiras, com exceção de breves retenções por volta das 17h30.

A rua Estado de Israel virou mão única, com sentido para o cruzamento com a rua General Joaquim Inácio e a avenida Lins Petit. O empresário Renato Heráclio, 36 anos, achou estranho. “Estou arretado e confuso”, disse.

O cruzamento da rua Estado de Israel com a rua General Joaquim Inácio e a avenida Lins Petit deixou de ter um girador, passando a ter semáforos. Os novos equipamentos geraram retenções em alguns momentos. O bancário Fernando Soares, 55, estava enervado. “A turma (da CTTU) só sincronizou os sinais dali (da Estado de Israel) e deixou aqui assim. Esse lugar não devera ter sinal. Assim essa bifurcação seria livre e ninguém se incomodava. Os engenheiros do Recife são inteligentes demais”, ironizou.

Chama a atenção que o encontro triplo de vias conta com as chamadas “ilhas de travessia”, minicalçadas colocadas nesses cruzamentos visando àqueles que andam a pé. O tecnólogo e pedestre Carlo Romero, 45, disse sentir mais seguro para atravessar no local. “Está mais seguro e organizado, pelo menos nesse primeiro dia”, ponderou.

Leia também:
Linhas de ônibus mudam itinerário com novo plano de circulação da Ilha do Leite
Novo plano de mobilidade da Ilha do Leite muda sentido de ruas importantes
Segunda etapa do novo plano de circulação da Ilha do Retiro começa sem binário

Formando um binário com a Estado de Israel, a rua Frei Matias Tévis foi outra afetada pelas mudanças. Agora com sentido invertido, passa a fluir em direção à rua Francisco Alves. O trânsito na localidade esteve predominantemente livre. “Agora tudo aqui está fluindo. Liberou total. Não tem mais estresse nem buzinada”, afirmou o motorista Edson José, 34. “Trabalho há quatro anos por aqui e vejo que a mudança ajudou. O trânsito era parado, interferia até na Agamenon (Magalhães)”, prosseguiu.

Prova de fogo
As escolas do Recife começam a ter aulas novamente em fevereiro. Com isso, o novo plano de mobilidade será posto em xeque. “Tudo foi estudado já prevendo esse (grande) fluxo”, contou a presidente da CTTU, Taciana Ferreira, atentando para a importância de realizar grandes mudanças em época de férias. “Vimos que há resultados positivos em relação à fluidez, principalmente nesses pontos mais críticos, como o cruzamento da Estado de Israel com a Joaquim Inácio e a Matias Tévis”, afirmou.

Com o tempo, a expectativa de Taciana é que as mudanças se “consolidem”, ajudando na melhoria do tráfego. “Nesse primeiro momento, vimos que pode ser feito alguns ajustes na programação semafórica (tempo de sinal verde e vermelho de cada sinal) para melhorar o fluxo. Mas críticas e sugestões fazem parte do cotidiano da gestão do trânsito.”, observou.

Veja também

Presidente da Bolívia é 'assintomática' para a Covid-19, diz seu médico
Coronavírus

Presidente da Bolívia é 'assintomática' para a Covid-19, diz seu médico

Fernanda Paes Leme diz ter saúde comprometida após a Covid-19
Famosos

Fernanda Paes Leme diz ter saúde comprometida após a Covid-19