Número de mortes por Covid-19 aumenta 128% em SP em 10 dias

A quantidade de infectados subiu 95% –passou de 15.914 para 31.174

Lotação de UTIsLotação de UTIs - Foto: Miguel SCHINCARIOL / AFP

O número de mortes relacionadas a Covid-19 registrado até 16h deste sábado (2) chegou a 2.586 em São Paulo, segundo dados divulgados pelo governo.
Isso representa um aumento de 128% nos últimos dez dias. Em 22 de abril, o estado tinha 1.134 óbitos confirmados. No período, a quantidade de infectados subiu 95% –passou de 15.914 para 31.174.

Dos mortos, 1.517 são homens e 1.069 mulheres. A mortalidade continua concentrada na faixa etária de 60 anos ou mais (73,5%), com algum fator de risco associado. Os principais são as cardiopatias (60,1%), o diabetes (43,6%) e a doença renal (11,7%).

A doença se espalhou por 332 cidades paulistas e em 150 municípios há mortes. "A pandemia no interior está atrasada em duas semanas, em relação à região metropolitana de SP e isto se deve às medidas de confinamento e afastamento social adotadas no estado", diz David Uip, coordenador do Centro de Contingência do coronavírus no estado.

Com a expansão da Covid-19 pelo território, o interior, litoral e Grande São Paulo passam a concentrar 35,7% das mortes (925), um aumento superior a quatro pontos percentuais em dez dias, quando havia 569 (31,3%). Em relação aos casos, a alta nessas regiões foi de quase cinco pontos percentuais –37,4% do total (11.680), contra 32,8% (6.457) no mesmo intervalo de tempo.

A taxa de ocupação de leitos de UTI destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 está em 66,2% no estado e 87,5% na Grande São Paulo. Atualmente, há 3.387 pacientes com Covid-19 internados em UTIs e 5.327 em enfermarias. Nesta semana, em videoconferência com o ministro da Saúde, Nelson Teich, o governador João Doria pediu o credenciamento de 2.783 letos de UTI específicos para Covid-19. Até o momento, 734 foram habilitados.

Na sexta (1º), entrou em funcionamento o terceiro hospital de campanha da capital, no Ibirapuera (zona sul), com 268 leitos, sendo 240 de baixa complexidade e 28 de estabilização. As três unidades de campanha juntas (Ibirapuera, Anhembi e Pacaembu) somam 2.268 leitos. Em maio, a prefeitura de São Paulo abrirá, na região do Capão Redondo (zona sul), o hospital Bom Caminho, que contará com 120 leitos de UTI.

O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, e demais autoridades médicas do Centro de Contingência de Coronavírus afirmam que o isolamento social é a medida ideal para evitar o aumento de casos e mortes, e o colapso da rede pública de saúde. Durante a semana, a taxa se manteve entre 47% e 48%. Nesta sexta, o índice foi de 56% de adesão. O ideal é que chegue a 70% –aceitável entre 505 e 60%.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Brasil pede flexibilização de exigências internacionais de saúde para caminhoneiros
Pandemia

Brasil pede flexibilização de exigências internacionais de saúde para caminhoneiros

Entregadores de delivery fazem novo protesto por melhores taxas e pedem vacina
Manifestação

Entregadores de delivery fazem novo protesto por melhores taxas e pedem vacina