CHINA

Número de mortes por tempestades recentes em Pequim sobe para 33

Vários fenômenos meteorológicos extremos foram registrados na China nas últimas semanas

Inundação na ChinaInundação na China - Foto: Jade Gao/AFP

Ao menos 33 pessoas morreram e 18 continuam desaparecidas em consequência das tempestades que atingiram Pequim nos últimos dias, as mais intensas já registradas na capital da China, segundo um balanço atualizado divulgado pelas autoridades da cidade.

O número de mortos, vítimas em sua maioria de inundações e desabamentos de imóveis, é quase o triplo do balanço anterior. As tempestades danificaram infraestruturas e alagaram grandes áreas da cidade.

"Quero expressar minhas profundas condolências aos que morreram durante seu dever e às vítimas", afirmou o vice-prefeito de Pequim, Xia Linmao.

Vários fenômenos meteorológicos extremos foram registrados na China nas últimas semanas, com ondas de calor extremo e fortes chuvas que provocaram inundações no norte do país.

Na sexta-feira, o Ministério de Gestão de Emergências informou que 147 mortes ou desaparecimentos registrados no último mês foram provocadas por desastres naturais.

Na província de Hebei, ao lado de Pequim, 15 pessoas morreram e 22 estão desaparecidas. Na província de Jilin, (nordeste), as autoridades anunciaram no domingo o balanço de 14 mortos e um desaparecido.

Na região norte, na província de Heilongjiang, dezenas de rios atingiram níveis de alerta nos últimos dias.

Nas últimas semanas, milhões de pessoas foram afetadas em todo o planeta por fenômenos meteorológicos extremos e ondas de calor, eventos intensificados pela mudança climática, segundo os cientistas.

Veja também

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença
Prevenção

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social
Rede Social

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social

Newsletter