Vitória nas eleições

“Nunca fui carregada nas costas por ninguém”, diz a vereadora Marília Arraes

Uma das vereadoras mais votadas, ela contou da vitória e do apoio que recebeu durante as eleições

O grupo Damn YouthO grupo Damn Youth - Foto: Divulgação

A vereadora Marília Arraes estava confiante nas eleições. Recebeu apoio massivo da população e já estava certa da vitória, mas não esperava ser das mais votadas. Com 11.872 votos, foi a sexta no ranking dos mais bem posicionados. “Eram muitas manifestações de apoio por onde a gente passava”, destacou, lembrando que essa força veio, sobretudo, depois de ter deixado o PSB por divergências ideológicas. “O apoio aumentou desde que eu comecei a confrontar a guinada à direita que o PSB deu”, completou.

A vitória expressiva veio com gostinho especial, principalmente em resposta àqueles que colocavam a responsabilidade da conquista do cargo com o parentesco com Eduardo Campos. Nestas eleições, já filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), a vereadora provou que sempre caminhou com as próprias pernas. “Nunca fui carregada nas costas por ninguém”, disse, enfática. “Foi muito bom o que aconteceu. Mostra que, apesar da gente viver estado de exceção, com o PSB dominando todo o Estado, uma pessoa que enfrentou diretamente o partido conseguiu vencer”, continuou. Dedicou a conquista aos que divergiram e aos que “querem divergir, mas não podem”. 

Marília Arraes disputou as eleições já pelo Partido dos Trabalhadores; ao qual se filiou em evento com o ex-presidente Lula

Foto: Marília Arraes disputou as eleições já pelo Partido dos Trabalhadores; ao qual se filiou em evento com o ex-presidente Lula
Créditos: Reprodução Facebook

 

Comemorou e já está focadíssima no trabalho, dividindo-se entre reuniões e sessões na Câmara Municipal do Recife. Vai fazer plenárias com os grupos que a apoiaram na campanha, alguns ligados à cultura; outros, à educação, e também aqueles que militam pelos direitos LGBT, a exemplo do Amo Trans e o Coletivo de Lésbicas. 

 A entrevista que concedeu ao site Roberta Jungmann limitou-se à vitória e objetivos políticos. A vereadora não quis comentar a vitória do marido, o também vereador Felipe Francismar, do PSB, que ficou em quinto entre os mais votados da Cidade, com 12.183 votos.  

Veja também

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão
Crime

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
Covid-19

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19