Saúde

'Nunca mais!': o grito da OMS para a Covid-19

A declaração foi feita no início da reunião excepcional da Assembleia Mundial da Saúde

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMSTedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS - Foto: World Health Organization / AFP

"Nunca mais": o chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta segunda-feira (29) às nações para estabelecerem um acordo sobre pandemias para que as gerações futuras estejam melhor preparadas para combatê-las, cerca de dois anos depois do surgimento da Covid-19.

"Tudo isso vai acontecer de novo a menos que vocês, nações do mundo, se unam para dizer com uma só voz: nunca mais!", declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no início da reunião excepcional da Assembleia Mundial da Saúde, órgão de decisão supremo da OMS, que reúne 194 membros.

No domingo, os membros da OMS decidiram iniciar negociações para criar um instrumento internacional para prevenir e combater melhor as pandemias. Nessa reunião, que vai durar três dias, os membros da OMS devem confirmar oficialmente este projeto de acordo. 

"Chegou a hora de superar essa pandemia e deixar uma herança para as gerações que nos sucederão", destacou Tedros.

"A emergência da ômicron nos lembra que a covid não acabou", continuou, referindo-se à nova variante do vírus, que "mostra por que o mundo precisa de um novo acordo".

O projeto de acordo dos membros da OMS prevê a criação de "um órgão intergovernamental" para redigir e negociar "uma convenção, um acordo ou outro instrumento internacional da OMS sobre a prevenção, o preparo e a resposta para pandemias".

Veja também

Comunidade LGBTQIA+ enfrenta "aumento alarmante" nas restrições à liberdade de expressão, diz ONG
DIREITOS HUMANOS

Comunidade LGBTQIA+ enfrenta "aumento alarmante" nas restrições à liberdade de expressão, diz ONG

Partido de opositor de Netanyahu propõe dissolução do Parlamento israelense
MUNDO

Partido de opositor de Netanyahu propõe dissolução do Parlamento israelense

Newsletter