Luto

O adeus ao mestre Djair Pedrosa

Djair deixou a esposa, Geni Pedrosa, três filhos, uma neta e um bisneto

Advogado Djair PedrosaAdvogado Djair Pedrosa - Foto: Jose Britto/Folha de Pernambuco/arquivo

Morreu na madrugada de ontem, por volta da 1h, o jurista Djair Pedrosa, aos 82 anos, advogado do Grupo EQM, que estava hospitalizado no Recife havia mais de 20 dias, por causa de Covid-19. O corpo de Djair foi cremado no domingo pela manhã. Deixou a esposa, Geni Pedrosa, três filhos, uma neta e um bisneto. De acordo com Mario Sergio Barros, também advogado do Grupo EQM, além do notável saber jurídico, Djair se destacava pela humanidade.

“Tenho o maior orgulho de ter convivido, durante 30 anos, com um profissional extremamente leal e gentil”, disse Mario. “Um homem de bem”, resumiu o empresário Eduardo de Queiroz Monteiro, presidente do Grupo EQM. "Ele era um grande amigo da empresa e de todos que fazem parte dela. Foi um advogado brilhante, com o qual contamos em todos os momentos. Ele vai fazer muita falta e a Folha vai sentir muito a ausência dele. Ele é parte importante da história da Folha e da história da advocacia de Pernambuco. Temos muito orgulho de ter convivido, trabalhado e ter tido a participação dele nesse nosso projeto. Estamos todos muito tristes”, Mariana Costa, diretora Administrativa da Folha de Pernambuco.

Profissional competente, Djair formou-se em 1962 pela Universidade Federal de Pernambuco. Antes de trabalhar como advogado, havia sido juiz e promotor. Atuava no setor jurídico da empresa, desde a fundação da Folha de Pernambuco, que integra o Grupo EQM. “Um grande amigo. Lembro quando eu era repórter e ele ‘reclamava’ comigo sobre as matérias de polícia. ‘Agora a senhora tomou jeito’, disse-me ele em evento recente antes da pandemia. Siga em paz, você é luz. Grata por tê-lo conhecido e convivido com você”, lembra a editora-chefe da Folha de Pernambuco, Leusa Santos.

O bem querer ao jurista foi externado por todos. “Morte sentida. Todos nós, indistintamente, que com ele convivemos, devemos a esse grande e querido amigo uma gentileza, uma palavra amiga, uma solidária mão no ombro e no coração.Vá em paz, Dr. Djair Pedrosa de Albuquerque”, comentou José Américo, diretor Operacional da Folha de Pernambuco.

“É uma grande perda para todos que fazem a Folha de Pernambuco. Além do profissional que sempre nos acompanhou, perdemos um grande amigo e uma referência. Com ele, a palavra de sensatez e o bom senso nunca nos faltaram”, declarou Paulo Pugliesi, diretor Executivo da Folha de Pernambuco, encorpando o coro de amigos. 

“Uma figura extraordinária. Um advogado brilhante e vocacionado para a profissão. Querido pelos amigos. Advogava para o nosso grupo há mais de 40 anos. Uma grande perda para a advocacia pernambucana.”, lamentou Eduardo Moraes, diretor de Assuntos Corporativos do Grupo EQM. Para além de grande advogado, era amigo e mestre.

“Passei a conviver com Dr. Djair a partir de 2009. Ele faz parte da minha vida não só como profissional, mas como um amigo. Foi meu mestre. Aprendi muito com ele”, disse Fernanda Menezes, advogada do Grupo EQM. “Uma enorme perda para Pernambuco, não só pela bagagem cultural e pelo conhecimento jurídico que tinha, mas pela capacidade de compreender sistematicamente os problemas que lhes eram apresentados. Fico muito triste com o falecimento dele, a quem eu tinha como referência pessoal e profissional”, destacou o advogado Sérgio Aquino.

“É uma grande perda para a advocacia de Pernambuco, mais uma grande perda gerada pelo Covid-19. Doutor Djair era uma pessoa de grande cultura geral, muito gentil e preparado. A advocacia pernambucana sofre muito com mais essa perda,” lamentou Bruno Baptista, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB - PE).

"Uma perda muito grande, ele era um lorde da advocacia pernambucana. Uma pessoa querida, um advogado extremamente respeitado, é uma imensurável perda por conta da Covid- 19. A pandemia vem levando os nossos referenciais, é um momento muito triste, é uma pessoa que deixa um grande vazio na advocacia pernambucana”, comentou consternado, Ronnie Duarte, ex-presidente da OAB-PE.

Veja também

Senado da Bolívia aprova lei que fixa data limite para eleições
Mundo

Senado da Bolívia aprova lei que fixa data limite para eleições

Um dia após anúncio de vacina, Rússia altera dados sobre testes em base internacional

Um dia após anúncio de vacina, Rússia altera dados sobre testes em base internacional