A-A+

O que fazer com o Pernambuco real?

Candidatos a governador de Pernambuco devem apresentar os seus programas de governo

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

Envolvidos nessa primeira fase da campanha com a busca de apoios para fortalecer os seus palanques, os dois principais candidatos ao Governo do Estado, Paulo Câmara e Armando Monteiro, ainda não tiveram tempo de apresentar aos pernambucanos os seus programas de governo. Não aqueles calhamaços que ninguém lê, mas pelo menos um resumo que possa ser compreendido pelos eleitores de nível médio. O que pensam, por exemplo, sobre o brutal déficit previdenciário? Aposentadorias e pensões continuarão sendo pagas com recursos do tesouro ou há alguma proposta em vista para enfrentar esse problema, como, por exemplo, o aumento da alíquota previdenciária dos servidores? Na Zona da Mata Sul, excluindo-se os municípios em torno do Porto de Suape, qual a alternativa econômica para aliar-se ao setor sucro-alcooleiro? E para a Zona da Mata Norte, igualmente empobrecida, o que é possível ser feito para dinamizar a economia da região? Há alguma providência em vista para recuperar a bacia leiteira do Agreste meridional, que foi praticamente dizimada pela seca dos últimos sete anos? E para o Sertão não beneficiário pelos projetos de irrigação do São Francisco (Pajeú, Moxotó, Araripe, etc.), qual a proposta de ambos? Imagina-se que os dois prestariam um notável serviço aos eleitores se colocassem essas questões nas suas agendas em vez de ficarmos discutindo apenas a “turma do Temer” contra a “turma do Lula”, dado que nenhum desses dois é candidato a governador.

Da fome à prefeitura
Centenas de pessoas se emocionaram na inauguração do comitê de campanha de Manoel e André Ferreira (PSC), na noite da última quarta-feira, em Jaboatão dos Guararapes. Manoel, patriarca da família e candidato a deputado estadual, levou muita gente ás lágrimas quando disse o seguinte: “Na cidade em que passei fome, vejo hoje meu filho (Anderson) na prefeitura”.

Ecletismo > A prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSB), mandou imprimir farta propaganda com os candidatos que está apoiando nessas eleições: Paulo Câmara (PSB), Bruno Araújo (PSDB), Mendonça Filho (DEM), João Campos (PSB) e Aglailson Victor (PSB). Duvida-se que lá o PSB abra a boca para chamar Mendonça e Bruno de “turma do Temer”.

É comigo! > O vereador, 1º secretário da Câmara do Recife e candidato a deputado estadual, Marco Aurélio, faz parte da coligação PSL-PRTB. Coincidentemente, Bolsonaro é do PSL e o vice, general Mourão, do PRTB. Daí estar recebendo apoio dos “bolsonaristas” de Pernambuco.

No cargo > Morreu em Balneário Camburiú (SC), no início desta semana, o presidente da Assembleia Legislativa de SC, Aldo Schneider (PP). Era 14 anos mais novo que Guilherme Uchoa (PSC), presidente da Assembleia Legislativa de PE, que morreu no início de julho.

A disparidade > Apesar da força do “lulismo” em Pernambuco, o PT só deverá eleger três ou quatro deputados estaduais e esse mesmo número de deputados federais. Poderia eleger mais, mas a chapa é fraca. Os federais seriam Marília Arraes, Odacy Amorim, Fernando Ferro e Carlos Veras.

Veja também

Entra em vigor programa da Prefeitura do Recife para quitação de dívidas com o município
Recife

Entra em vigor programa da PCR para quitação de dívidas; descontos em multas e juros chegam a 100%

Recife promove vacinação itinerante contra a Covid-19 em 14 comunidades
COVID-19

Recife promove vacinação itinerante em 14 comunidades