O Timbu ideal definido para encarar Atlético/GO

Náutico pega o líder Atlético/GO, amanhã, com a sua formação mais vitoriosa desta reta final da Série B

IFPE RecifeIFPE Recife - Foto: Divulgação

 

O tempo no futebol é cada vez mais curto para treinar, se preparar e descansar devido à sequência incessante de partidas. E a paciência dos torcedores e dos dirigentes é ainda menor. Os resultados precisam acontecer imediatamente. Givanildo Oliveira, com mais de 40 anos de experiência no esporte, sabe de tudo isso e chegou ao Náutico no início de setembro com esta consciência.

 Seria preciso pular etapas para reerguer a equipe rápido na Série B. Passados nove jogos, o técnico conseguiu achar a melhor formação, o time titular ideal e colocou o Timbu na briga pelo acesso com seis vitórias seguidas. Desses triunfos, quatro foram com a escalação do meio-campo e do ataque que os alvirrubros já conhecem decorado - com pequenas variações na defesa - e que voltará a ser montada na próxima sexta (28) contra o Atlético/GO, às 20h30, na Arena de Pernambuco.

Após a derrota por 2x1 para o Luverdense, em Lucas do Rio Verde, o treinador contará com os retornos do goleiro Júlio César, recuperado de uma pancada na cabeça, do meia Vinícius e do atacante Rony, que cumpriram suspensão na última rodada pelo terceiro cartão amarelo. Com a equipe completa, o Náutico terá novamente características imprescindíveis de velocidade, chute de fora da área, criatividade no meio-campo e, sobretudo, o entrosamento entre os 11 titulares.

“Teremos a volta de jogadores importantes que desfalcaram nosso time. Foi com essa equipe que mais tivemos vitórias. Tenho certeza que vão nos ajudar muito, mas os que substituíram também contribuíram de alguma forma. Com Júlio César, Vinícius e Rony teremos ainda mais força e vão recompor bem o Náutico para voltarmos a vencer nessa rodada”, afirmou o lateral-direito Joazi.

A escalação que já está na cabeça do torcedor é formada com: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Gastón; João Ananias, Rodrigo Souza, Marco Antônio e Vinícius; Rony e Bergson. Sem tirar nenhuma peça do setor de criação e do ofensivo, o Timbu derrotou com esses jogadores Bragantino, Vasco, Paraná e Ceará. E a expectativa é de que repita a dose vencendo o líder da Série B.

“É importante ter uma estrutura, uma base. Mas que fique claro que os substitutos não foram o motivo da derrota em Lucas do Rio Verde. Não fizemos um bom jogo. Lutamos muito, mas não encaixamos a marcação. Contudo, nosso time tem maturidade para saber que não é imbatível. É bom que tenha a manutenção da espinha dorsal. Porém, o campeonato é longo e não se faz só com uma equipe, se faz com o grupo. É isso que a gente prega e o entrosamento facilita tudo”, ressaltou Marco Antônio.

 

Veja também

Descubra seis programas de culinária diferentões para desanuviar no isolamento
cozinha

Descubra seis programas de culinária diferentões para desanuviar no isolamento

Apac: domingo de chuvas em algumas regiões do Estado
Tempo

Apac: domingo de chuvas em algumas regiões do Estado