Pernambuco

Obra de Francisco Brennand entra em leilão solidário

Valor angariando com a peça será revertido na compra de alimentos para doação

Obra de Brennand que irá a leiçãoObra de Brennand que irá a leição - Foto: divulação

Um ovo em cerâmica vitrificada de Francisco Brennand será leiloado pela internet a fim de arrecadar recursos a serem investidos na compra de alimentos para famílias de pescadores da Ilha do Maruim, em Olinda. Essa população tem sentido dificuldade de levar comida à mesa desde o início da pandemia do novo coronavírus. O leilão faz parte da campanha Arte por Solidariedade, uma corrente de artistas que doam obras de artes para serem trocadas por alimentos. 

A obra doada pela Oficina Brennand faz parte de uma série de trabalhos criados pelo artista que utilizava o ovo como um emblema da imortalidade, do que é potencial, o germe da geração, símbolo cósmico que se encontra na maioria das tradições culturais de todos os povos. O leilão terá início às 9h deste sábado (4), na página do Instagram @arteporsolidariedade, e prossegue até as 23h59 da terça-feira (7). Os lances poderão ser dados nos comentários. O inicial é no valor de R$190,00.

Ovo de cerâmica vitrificada produzido por Francisco Brennand Ovo vitrificado produzido por Francisco Brennand

O Arte por Solidariedade foi iniciado em abril, quando começaram as medidas de isolamento social, por estudantes e servidores do IFPE (Instituto Federal de Pernambuco) Olinda. Até agora, já foram recebidas cerca de 150 obras, que renderam duas toneladas de alimentos já entregues à comunidade. 

A campanha ocorre nas mídias sociais, pelo Instagram, onde há uma galeria com todas as obras doadas. O interessado escolhe a peça desejada, realiza o pagamento ou doação da cesta e recebe um voucher, que garante a entrega da obra ao final do período de isolamento social. Há pontos de recebimento de cestas nos bairros de Boa Viagem e Casa Forte, no Recife, e em Olinda.

Entre as artes disponíveis, há gravuras, telas, ecobags, peças de cerâmicas e até tatuagens. Os preços variam de R$ 30 a R$ 1.300, abaixo do praticado pelo mercado das artes.  Até agora, nomes como Renato Vale, Manoel Veiga, Mestre Nado, Ganja, Raoni Assis e Jota zer0ff já doaram obras.

O Arte por Solidariedade precisa da colaboração de mais artistas para dar conta da meta de realizar doações quinzenais de cestas básicas para a comunidade, onde residem 184 famílias, totalizando cerca de três mil pessoas, de acordo com a Associação de Pescadores da Ilha do Maruim. Para o pós-pandemia, professores do IFPE Olinda planejam capacitações para serem ministradas na comunidade.

Veja também

Mundo ultrapassa 20 milhões de casos oficiais de coronavírus
Coronavírus

Mundo ultrapassa 20 milhões de casos oficiais de coronavírus

Trump é escoltado de conferência de imprensa na Casa Branca por segurança
eua

Trump é escoltado de conferência de imprensa na Casa Branca por segurança