Oficina reúne jovens jornalistas para discutir mobilidade urbana

Curso gratuito em São Paulo vai capacitar 30 talentos de todo o País. Melhores trabalhos serão premiados.

Ônibus na avenida Conde da Boa VistaÔnibus na avenida Conde da Boa Vista - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Com o tema "A cidade como pauta: desafios e soluções de mobilidade urbana", uma oficina gratuita irá reunir 30 jovens jornalistas de todo o Brasil em São Paulo, nos dias 12 e 13 de outubro. O Lab 99 + Nexo de Jornalismo Digital é voltado para recém-formados (a partir de dezembro de 2017) e estudantes de graduação do último ano de Jornalismo ou Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo.

As inscrições devem ser feitas até 23h59 de 22 de setembro no site da oficina e pedem o preenchimento de um formulário e o envio de uma pauta relacionada ao tema. Os selecionados, segundo a 99, serão de todas as regiões brasileiras. A empresa ressalta que também será observada a diversidade de gênero e de raça/cor do grupo. Os gastos com viagem e hospedagem para participantes de fora da cidade de São Paulo serão custeados pela organização.

Leia também:
Senado destaca liberdade imprensa e combate às fake news
Abertura do Festival VOX tem apresentação da jornalista Fátima Bernardes

A programação da oficina inclui exposições, palestras e atividades ministradas por especialistas em mobilidade urbana e novos formatos do jornalismo digital, como podcasts e infográficos.

Ao final do curso, todos os participantes produzirão conteúdos para uma série especial sobre mobilidade urbana, que será publicada no Nexo. Os melhores conteúdos serão premiados na categoria Jovens Jornalistas do Prêmio 99 de Jornalismo 2019. Serão R$ 5 mil para o primeiro lugar, R$ 3 mil para o segundo e R$ 2 mil, para o terceiro.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria