Recife

Oito bairros recebem estações itinerantes para reforçar cuidados com a Covid-19

As tendas foram montadas pela prefeitura em Alto do Eucalipto, Casa Amarela, Caxangá, Dois Unidos, Imbiribeira, Ibura de Baixo, Santo Amaro e Tejipió

Estação itinerante da PCREstação itinerante da PCR - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Prefeitura do Recife (PCR) deu continuidade, nesta semana, no trabalho das Estações Itinerantes criadas para orientar a população sobre os cuidados no combate à pandemia de Covid-19. Oito bairros da capital pernambucana foram escolhidos para receberem, até sexta-feira (26), das 8h às 16h, as tendas que disponibilizam, além de informações importantes sobre a higiene, máscaras de proteção: Alto do Eucalipto, Casa Amarela, Caxangá, Dois Unidos, Imbiribeira, Ibura de Baixo, Santo Amaro e Tejipió. 

Além das Estações Itinerantes, a Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) promove visitas em casas localizadas em áreas carentes da Cidade, distribuindo máscara, álcool em gel e panfletos com detalhes de como reforçar os cuidados contra a doença.
 


Nesta terça-feira (22), o local escolhido foi a Comunidade Bom Clima, na Guabiraba, Zona Norte do Recife. Na quarta-feira (23), será a Comunidade Vila Vintém, no Parnamirim, também na Zona Norte. Na quinta (24), o bairro escolhido será Iputinga, na Comunidade Antero Mota e Avilã, na Zona Oeste.

Pontos das Estações Itinerantes
Alto do Eucalipto (Na área do estacionamento da USF)
Alto da Bela Vista (Ibura de Baixo)
Praça do Campo Santo (Santo Amaro)
Dois Unidos (ao lado da Igreja Presbiteriana Renovada)
Bompreço (Casa Amarela)
Caxangá (próximo à UBT Olinto de Oliveira)
Tejipió (em frente à Escola Paulo Souza Leal)
Estação do Metrô da Imbiribeira

Veja também

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para produção de vacina pelo Butantan
Coronavírus

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para produção de vacina pelo Butantan

Estados e municípios podem perder até R$ 40 bi de recursos da educação, diz relatório
educação

Estados e municípios podem perder até R$ 40 bi de recursos da educação, diz relatório