Região Metropolitana do Recife

Olinda acumula pontos de alagamento em diferentes trechos nesta quarta-feira (25)

O volume de chuvas causou transtorno em avenidas importantes como a Getúlio Vargas, Pan Nordestina e Presidente Kennedy; canal do Fragoso transbordou

Pessoas tentando passar pela Estrada do Caenga, que estava completamente alagadaPessoas tentando passar pela Estrada do Caenga, que estava completamente alagada - Foto: Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

A chuva que atingiu a Região Metropolitana do Recife, nesta quarta-feira (25), causou transtornos e alagamentos em diversos pontos de Olinda. Trechos de avenidas importantes como a Getúlio Vargas, Pan Nordestina e Presidente Kennedy sofreram com as chuvas. Outros focos foram o canal do Fragoso, que transbordou com o volume das precipitações, e a Estrada do Caenga

A Avenida Getúlio Vargas tinha pontos de alagamento por toda sua extensão. Porém, o trânsito estava fluindo, com um volume de veículos abaixo do comum. Devido às dificuldades causadas pela chuva, alguns comércios da região estavam fechados. 

Iris do Nascimento trabalha como frentista num posto localizado na Getúlio Vargas. Ela disse que a situação estava pior na última terça-feira (24), mas que “teve dificuldade” para chegar ao trabalho nesta manhã, pois faz o trajeto todo dia andando e estava muito alagado. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Folha de Pernambuco (@folhape)

O canal do Fragoso transbordou com as fortes chuvas. O trecho da rua Aluísio Azevedo, no bairro de Jardim Atlântico, alagou e poucos motoristas arriscaram a travessia. "Toda vez que chove, acontece isso'', gritou um motociclista que cruzou a rua. A passagem de pedestres não era possível no local. 

Já o canal do Bultrins ficou no seu nível, apesar das chuvas. A avenida Chico Science, que passa pelo trecho, ficou sem grandes pontos de alagamento e o trânsito de pedestres e veículos aconteceu de forma tranquila. Paulo José, 53 anos, tem uma padaria na região e afirmou que “é um lugar que é bom de se vender, só que quando chove atrapalha um pouco, porque outras localidades próximas ficam alagadas.

A avenida Pan Nordestina estava com os dois sentidos completamente cheios de água, na altura do Viaduto de Ouro Preto. Poucos carros e pedestres tentaram a travessia de risco. Alguns motoristas usaram a Via Expressa exclusiva do BRT, no viaduto, para seguir no sentido Olinda. 

A avenida Presidente Kennedy, uma das principais de Olinda, apresentou diversos trechos de alagamento, no bairro de Peixinhos. A rua Lauro Diniz, que cruza com a via, estava sem condições de entrada de veículos e o entregador Josenildo Severino, precisou cancelar sua demanda no local. 

Outro ponto que teve muita água foi na Estrada do Caenga, nas alturas de Caixa D’Agua e São Benedito. Apenas ônibus estavam passando sem dificuldade pela rua e alguns carros precisaram ser empurrados para sair do trecho de alagamento.

Bruna Mendes, que trabalha numa farmácia do local, disse que "sempre quando chove alaga tudo, mas dessa vez foi uma das piores". "A gente precisa colocar o pé na água e fica arriscando de pegar doença", completou.
 

Veja também

Alimentos úmidos: mais hidratação e nutrição na dieta de um pet
Folha Pet

Alimentos úmidos, como sachês e patês, fornecem mais hidratação e nutrição

Rússia quer conectar usina de Zaporizhzhia à Crimeia, diz operador ucraniano
Guerra

Rússia quer conectar usina de Zaporizhzhia à Crimeia, diz operador ucraniano