Chuvas

Olinda apresenta pontos de alagamento que causam transtornos para a população na manhã desta terça

Chuvas causam transtornos no bairro de Peixinhos, em OlindaChuvas causam transtornos no bairro de Peixinhos, em Olinda - Foto: Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

Com as chuvas que caem desde a madrugada desta terça-feira (2), diversos pontos da Região Metropolitana do Recife amanheceram alagados. Em Olinda, os bairros de Peixinhos e Jardim Brasil estão com água acumulada em diferentes ruas e avenidas.

Na Avenida Presidente Kennedy, por exemplo, a reportagem da Folha de Pernambuco identificou vários pontos de alagamento. Comerciantes da área frisam que a situação se repete a cada chuva que cai sob a região

“O problema é crônico. Em junho mesmo entrou muita água aqui no estabelecimento. Água da chuva misturada com água de esgoto. Quando começa a ter chuva a gente já fica de sobreaviso porque a premissa é entrar água”, comentou Caetano dos Santos, 62, que há 30 anosa mantém uma loja na avenida.

As chuvas também causaram transtornos no trânsito, inclusive dificultando a visão de motoristas e motociclistas. O frentista Breno Veloso, de 37 anos, estava se deslocando de motocicleta e precisou redobrar a atenção. 

“A gente anda de moto e já é difícil de ver por causa da chuva. E ainda temos as poças d’água, que você fica arriscado a cair num buraco, se acidentar”, disse. 

"Eu vim de Paulista, peguei ponto de alagamento na Cidade Tabajara, na Vila Popular e agora aqui em Peixinhos. Eu estou indo para Jardim Brasil II e sei que vou encontrar mais pontos de alagamento", acrescentou.

No Recife, a reportagem da Folha de Pernambuco encontrou trechos de trânsito congestionado, como na Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro. Já na Avenida Agamenon Magalhães, no bairro do Derby, apesar das chuvas, o trânsito seguia tranquilo e sem retenção no fim da manhã.
 
As paradas de ônibus estavam movimentadas e passageiros relataram demora durante o percurso entre a casa e o trabalho. A atendente Elisa Monteiro, 32, que trabalha em uma farmácia, estava em um ponto de ônibus na altura da Praça do Derby.
 
Os transtornos para sair do bairro do Curado e chegar ao Derby foram muitos. “Principalmente ali na BR-232 que está em obras e no início da [Avenida] Abdias de Carvalho, próximo à Chesf, que fica cheia de água. É um ponto de alagamento que dá um trânsito terrível, muito complicado”, comentou.
 
Ela levou mais que o dobro do tempo normal para fazer o trajeto. “Foram duas horas e vinte e cinco minutos para chegar até aqui. Normalmente, com essas obras, eu chego em uma hora”, contou.

Veja também

Cuba segue combatendo um gigantesco incêndio
Cuba

Cuba segue combatendo um gigantesco incêndio

Mulher é assassinada dentro de apartamento em Campo Grande
Feminicídio

Mulher é assassinada dentro de apartamento em Campo Grande