A-A+

RMR

Olinda investe cerca de R$ 1 milhão em educação inclusiva

O montante será aplicado na formação de professores e em tecnologia para a educação especial

O anúncio foi feito durante entrega de tablets em escola municipal O anúncio foi feito durante entrega de tablets em escola municipal  - Foto: Divulgação/Prefeitura de Olinda

A Prefeitura de Olinda anunciou que vai investir cerca de R$ 1 milhão em ações para a educação inclusiva. O montante será aplicado na formação de professores e em tecnologia para a educação especial.

A iniciativa faz parte do pacote de investimentos anunciado nessa quarta-feira (13), durante entrega de tablets na Escola Municipal CAIC Profª Norma Coelho, em Peixinhos, na Região Metropolitana do Recife.

Estudantes com paralisia cerebral, autismo e síndrome de down, que são assistidos nas escolas do município que possuem salas de recursos multifuncionais, receberão o dispositivo.

A ferramenta será usada para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, alfabetização e acompanhamento das atividades em sala de aula, com conteúdos adaptados de forma interativa com sons, imagens e vídeos.

De acordo com a Prefeitura de Olinda, o investimento possibilitará aquisições de materiais pedagógicos e equipamentos de acessibilidade e de tecnologia assistiva para 18 escolas, além de formação em educação especial e inclusiva para professores de atendimento especializado e aquisição de material didático para sala de recursos multifuncionais.

Para o Prefeito de Olinda, Professor Lupércio, é importante promover boas práticas e ações de acessibilidade, para garantir a inclusão escolar dos estudantes.

Segundo o secretário de Educação, Esportes e Juventude, Paulo Roberto Souza Silva, o investimento é essencial para a humanização nas escolas. “A aprendizagem dos estudantes, melhorias na infraestrutura, reforço didático e pedagógico, são medidas prioritárias para o avanço e fortalecimento do nosso sistema público escolar”, afirmou o secretário.

Veja também

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI
CNI

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar
Direitos Humanos

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar