OMS declara emergência internacional devido ao novo coronavírus

Até o momento, milhares de pessoas já foram infectadas pelo novo vírus

 Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus - Foto: Fabrice Confrrini/AFP

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que os casos do novo coronavírus, que já infectou milhares pessoas ao redor do mundo, são uma emergência de saúde pública de interesse internacional. O comunicado foi divulgado em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (30).

"Devemos lembrar que são pessoas, não números. Mais importantes do que a declaração de uma emergência de saúde pública são as recomendações do comitê para impedir a propagação da #2019nCoV vírus e garantir uma resposta medida e baseada em evidências ", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Leia também:
EUA registra primeiro contágio local de coronavírus
Secretaria de Saúde do Rio descarta caso suspeito de coronavírus


Além da declaração, a OMS também definiu um nome oficial para a doença. Intitulada de "Doença Respiratória de 2019-nCoV", o novo vírus já resultou em 7.818 casos confirmados pelo mundo. Do total, 7.736 são na China. Foram registradas 170 mortes devido à infecção. 

Segundo Adhanom, a ação visa evitar a expansão da doença, considerando que não se sabe como países com menos condições financeiras vão lidar com casos do vírus.
Os países podem então decidir se fecham as fronteiras, cancelam voos, fazem screening de pessoas que chegam aos aeroportos ou se tomam outras medidas.

A decisão foi tomada depois do aparecimento de casos de infecções em pessoas que não viajaram para a China, como nos EUA, na Alemanha e no Japão. Segundo o diretor da OMS, não há necessidade de medidas adicionais que restrinjam movimentação e comércio internacional.

O coronavírus chinês surgiu pela primeira vez no fim do ano passado em Wuhan, na China. A OMS foi notificada no dia 31 de dezembro 2019 sobre um surto de pneumonia de causa então desconhecida.

Não há registros de pessoas infectadas no Brasil, embora o Ministério da Saúde esteja investigando nove casos suspeitos, segundo informações divulgadas na quarta (29).


Veja também

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido
Vacina contra Covid-19

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido

Turistas vão em massa a Dubai para fugir dos confinamentos
Pandemia

Turistas vão em massa a Dubai para fugir dos confinamentos