PANDEMIA

OMS pede maior esforço de vacinação contra Covid-19 no Leste Europeu

Seis países da região dobraram os casos de infecção nas últimas duas semanas

Vacinação contra a Covid-19Vacinação contra a Covid-19 - Foto: Andrej Ivanov/AFP

O Escritório Europeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu, nesta terça-feira (15), um maior esforço de vacinação na Europa Oriental, advertindo sobre o "maremoto" ligado à variante ômicron do coronavírus, que ameaça essa parte do continente.

Nas últimas duas semanas, os casos de Covid-19 mais do que dobraram em seis países (Armênia, Azerbaijão, Belarus, Geórgia, Rússia e Ucrânia) situados no Leste Europeu da organização, informou o diretor regional da OMS, Hans Kluge.

"Como era de se esperar, a onda ômicron está se movendo para o leste, e dez países-membros já detectaram a variante", disse Kluge, em um comunicado. 

A Região Europeia da OMS compreende 53 países, vários deles na Ásia Central. 
 

Kluge lamentou as baixas taxas de vacinação em algumas partes da região, com menos de 40% das pessoas acima de 60 anos totalmente vacinadas contra a Covid-19 na Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Quirguistão, Ucrânia e Uzbequistão.

Também observou que, na Bulgária, na Geórgia e na Macedônia do Norte, menos de 49% dos profissionais de saúde receberam pelo menos uma dose da vacina contra o sarampo.

Diante "do maremoto ômicron e da variante delta, que ainda circula amplamente no leste, a situação é preocupante", alertou Kluge.

Veja também

Rádio na Amazônia pode ser aliada no combate a desigualdades
comunicação

Rádio na Amazônia pode ser aliada no combate a desigualdades

Há "boas razões para acreditar" que houve estupros em ataques do Hamas, diz ONU
MUNDO

Há "boas razões para acreditar" que houve estupros em ataques do Hamas, diz ONU