Polêmica

ONG pede direito de resposta após declaração machista de Faustão

A Rede Mulher e Mídia, enviou à Globo um pedido de direito de resposta no Domingão do Faustão

Luciana (PCdoB) diz que apesar de ser o mais atingido, Lula era quem mais consolava os presentesLuciana (PCdoB) diz que apesar de ser o mais atingido, Lula era quem mais consolava os presentes - Foto: Reprodução/Facebook

O comentário de Faustão, durante seu programa dominical, sobre declaração de que “mulher gosta de homem que dá porrada”, ainda está causando nas redes sociais. Agora, a polêmica chegou à Rede Mulher e Mídia, um coletivo de entidades que defendem direitos das mulheres e lutam contra a violência doméstica. Segundo Mônica Bérgamo, as organizadoras enviaram à Globo um pedido de direito de resposta no "Domingão do Faustão". Ela conta que, para as ONGs, as declarações do apresentador são ofensivas, "atentam contra a dignidade da mulher, uma vez que reforçam estereótipos que há muito vêm sendo rechaçados pelo conjunto das mulheres brasileiras", e "corroboram para a manutenção do machismo". Elas dizem que, "como concessão pública, a TV Globo deve manter alguns compromissos com a ética e a dignidade humana".

Ainda de acordo com Bérgamo, a TV Globo diz que não havia recebido o pedido até a noite de quarta (9). Afirma que "tem tradição de ser um veículo de comunicação que sempre defendeu os direitos da mulher em campanhas de conscientização, no seu conteúdo jornalístico e de entretenimento e em ações de responsabilidade social veiculadas em suas obras de dramaturgia e por apoio a projetos de entidades civis".

Veja também

Homem é espancado por grupo de pessoas em confusão por som alto no Janga, em Paulista
Violência

Homem é espancado por grupo de pessoas em confusão por som alto no Janga, em Paulista

Letalidade menor da Covid-19 eleva dúvidas sobre confinamentos, diz epidemiologista
Entrevista

Letalidade menor da Covid-19 eleva dúvidas sobre confinamentos, diz epidemiologista