Notícias

ONU denuncia "perigosa epidemia de desinformação" por Covid-19

Sem citar nomes, secretário-geral da entidade criticou a abordagem de chefes de estados e meios de comunicação

Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António GuterresSecretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres - Foto: ONU/Jean-Marc Ferré (arquivo)

A pandemia do COVID-19 causou uma "epidemia perigosa de desinformação", denunciou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em comunicado nesta terça-feira, sem citar casos específicos, países ou veículos de mídia.

Enquanto deveria ser tempo "da ciência e da solidariedade", supostos conselhos de saúde são "prejudiciais", "falsidades enchem o ar", "teorias da conspiração selvagens infectam a Internet" e "o ódio se torna viral, estigmatiza as pessoas e grupos", lamentou o chefe das Nações Unidas.

Leia também:

Brasil bate recorde e registra 204 novas mortes por coronavírus em 24h

STF e Congresso atuam contra ameaças de Bolsonaro a estados

Bolsonaro vai na contramão de especialistas e diz que vírus está indo embora

"O mundo deve se unir contra esta doença", afirmou, assegurando que a "vacina é a confiança" e "em primeiro lugar, confiança na ciência".

Ele também cumprimentou "jornalistas e outros que estão fazendo checagens de notícias e postagens falsas nas redes sociais".

As grandes empresas de mídia social "devem fazer mais para acabar com o ódio e as declarações prejudiciais sobre o COVID-19", cobrou.

"Juntos, vamos rejeitar mentiras e bobagens" para "construir um mundo mais saudável, mais equitativo, justo e resiliente", exigiu o chefe da ONU em comunicado. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Epidemiologista acredita que ainda 'é cedo' para falar de epidemia de varíola dos macacos
Varíola dos macacos

Epidemiologista acredita que ainda 'é cedo' para falar de epidemia de varíola dos macacos

Acumulado de chuvas das últimas 24h no Recife é o terceiro maior dos últimos 50 anos, diz prefeito
RECIFE

Acumulado de chuvas das últimas 24h no Recife é o terceiro maior dos últimos 50 anos, diz prefeito