AJUDA

ONU envia casas modulares para vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul; veja como são moradias

Unidade Habitacionais de Emergência podem ser montadas em até 6 horas

Casa modular enviada pela ONU para vítimas de enchentes no Rio Grande do SulCasa modular enviada pela ONU para vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul - Foto: Divulgação / ONU

Leia também

• Governo Federal comprará quase 2 mil imóveis para desabrigados no Rio Grande do Sul

• Aumenta preocupação com doenças no Rio Grande do Sul após cheias históricas

• Bancada da educação na Câmara se movimenta para ampliar Pé-de-Meia no Rio Grande do Sul

O primeiro carregamento de casas modulares emergenciais enviadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) ao Rio Grande do Sul (RS) chegou ao Aeroporto de Guarulhos, nesta terça-feira, e seguirá por terra até Porto Alegre. Batizadas de Unidades Habitacionais de Emergência, essas instalações, que podem ser montadas em até 6 horas, já foram usadas em ações da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) no estado de Roraima, onde abrigaram venezuelanos.

Uma unidade tem cerca de 18m² e vida útil de até cinco anos. As casas modulares são equipadas com iluminação LED, energia solar e um sistema de ancoragem, que garante estabilidade a residência temporária. A estrutura é feita de aço leve e conta com teto, divisórias de parede, portas e janelas, além de revestimento do piso. Veja abaixo mais detalhes:

Estrutura das casas modulares Estrutura das casas modulares 


As casas modulares podem ser erguidas em até 6 horas por equipes de quatro indivíduos treinados. De acordo com a ONU, cada unidade pesa cerca de 161 kg, aguenta ventos de até 65km/h e custa aproximadamente 1.095, o equivalente a R$ 6,1 mil.

A casa modular é composta de um estrutura de aço maciça de 10 postes verticais que se ligam ao sistema de ancoragem. Dois tipos de painéis são acrescentados em seguida para servirem como telhado e paredes. Essas peças são feitas de poliolefina, um tipo de polímero, com 5 mm de espessura e barreira UV na parte externa e camada de reforço na parte interna. Há ainda um painel solar com capacidade de alimentar um lâmpada de LED e carregar equipamentos eletrônicos de baixa tensão, como celulares.

O interior de uma casa modular O interior de uma casa modular 

As casas modulares são usadas desde 2015 e foram testadas em laboratório e no campo para aguentarem diferentes situações climáticas. Cerca de 200 unidades serão enviadas ao Rio Grande do Sul para servirem como residências temporárias para as vítimas das enchentes. As casas modulares foram doadas pela Acnur na Colômbia, de acordo com a agência da ONU.

Confira o vídeo da chegada das casas no Brasil: 


 

Veja também

CFM pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos
BRASIL

CFM pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos

Lei ambiental gaúcha agrava futuros desastres, dizem especialistas
RIO GRANDE DO SUL

Lei ambiental gaúcha agrava futuros desastres, dizem especialistas

Newsletter