terremoto

ONU pede recursos para ajudar 874 mil pessoas afetadas pelo terremoto na Turquia e Síria

A agência da ONU espera conseguir fornecer ajuda às 284 mil pessoas que estão deslocadas na Síria e cerca de 590 mil desabrigados na Turquia

ONU pede recursos para ajudar 874 mil pessoas afetadas pelo terremoto na Turquia e SíriaONU pede recursos para ajudar 874 mil pessoas afetadas pelo terremoto na Turquia e Síria - Foto: Robert Atanasovski / AFP

O Programa Mundial de Alimentos (PMA), agência da Organização das Nações Unidas (ONU) com sede em Roma, solicitou nesta sexta-feira (10) R$ 403 milhões para ajudar cerca de 874 mil pessoas afetadas pelo terremoto na Turquia e na Síria.

Trata-se de dar assistência com alimentos e pratos de comida quentes a cerca de 874 mil pessoas, disse em um comunicado.

Desde o devastador terremoto de segunda-feira (6), a entidade distribuiu alimentos a pelo menos 115 mil pessoas nos dois países.

A distribuição está ocorrendo em vários pontos. Estamos providenciando, principalmente, refeições quentes e prontas para consumo e pacotes de alimentos para as famílias que não requerem instalações para cozinhar e podem ser consumidos de forma imediata, explicou a diretora regional para Oriente Médio e África do Norte do PMA, Corinne Fleischer. Para as milhares de pessoas afetadas pelos terremotos, a comida é uma das principais necessidades neste momento e nossa prioridade é fazê-la chegar rapidamente às pessoas que necessitam, acrescentou.

Até o momento, o terremoto da última segunda-feira (6) deixou pelo menos 22 mil mortos, segundo balanço provisório.

A agência da ONU, que atua nas áreas afetadas há quatro dias, espera conseguir fornecer ajuda às 284 mil pessoas que estão deslocadas na Síria e cerca de 590 mil desabrigados na Turquia.

O PMA, maior organização humanitária do mundo, já auxiliou 43 mil pessoas em território sírio e 73 mil, na Turquia.

No ano passado, ajudou 97 milhões de pessoas em 88 países que sofriam de escassez aguda de alimentos e fome.

Em 2020, a entidade recebeu o Prêmio Nobel da Paz "por seus esforços em combater a fome e por sua contribuição para melhorar as condições de paz em áreas afetadas pelos conflitos".

Veja também

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza
Gaza

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado
Rio Grande do Sul

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado

Newsletter